May 6, 2019 / 1:25 PM / 2 months ago

Presidente da Foxconn quer paz entre China, EUA e Taiwan

06/05/2019 REUTERS/Tyrone Siu

TAIPEI (Reuters) - O presidente da Foxconn, fornecedora da Apple, disse nesta segunda-feira que deseja que Pequim reconheça a existência de Taiwan, conforme ele delineou seus planos de ser o pacificador entre a China, os Estados Unidos e a ilha autogovernada, que Pequim vê como sua.

O bilionário Terry Gou, que disse no mês passado que concorreria à presidência de Taiwan em 2020, encontrou-se com o presidente dos EUA, Donald Trump, na semana passada, para discutir o status do investimento planejado pela empresa de Taiwan em Wisconsin.

“Eu disse a Trump especificamente que estou aqui para ser um pacificador”, disse Gou em entrevista coletiva na capital, Taipei, acrescentando que encontrou Trump em um esforço para melhorar seu relacionamento privado e não como um meio de fazer campanha.

“Essa ‘paz’ envolve os Estados Unidos, a China e Taiwan, não apenas Taiwan e China”, acrescentou. “Os EUA estão envolvidos.”

Gou disse que gostaria de ter conversas com Pequim em uma “base igualitária” para impulsionar o desenvolvimento econômico da China e de Taiwan.

Pequim considera a ilha como uma província separatista, parte de “uma só China”, e não renunciou ao uso da força para colocá-la sob seu controle.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below