May 8, 2019 / 12:19 PM / 2 months ago

Ação da Taurus tem novo salto com empresa vendo alta na demanda por armas por "cidadão de bem"

Funcionário em linha de produção da Taurus em São Leopoldo (RS) 15/01/2019 REUTERS/Diego Vara

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Taurus voltaram a disparar nesta quarta-feira, depois que o presidente Jair Bolsonaro assinou na véspera novo decreto que facilita a venda de armas e munições no país.

Às 10h31, as ações da fabricante de revólveres, pistolas e fuzis controlada pela Companhia Brasileira de Cartuchos estavam em leilão, após terem subido 18,1 por cento, para 4,37 reais. Na véspera, dispararam mais de 10 por cento.

Além de facilitar o registro, posse, transporte e a venda de armas, inclusive a importação, e elevar o limite para aquisição de munição o decreto libera a importação de armas, hoje proibida quando existem similares no Brasil.

O decreto de Bolsonaro “poderá aumentar de forma relevante a procura por armas de fogo por caçadores, atiradores e colecionadores (CACs) e pelo cidadão de bem para sua legítima defesa e da propriedade”, afirmou a empresa em comunicado ao mercado nesta quarta-feira.

“O decreto é um marco neste seguimento e a Taurus está pronta para atender todo o aumento de demanda”, acrescentou a companhia.

Com relação à abertura do mercado, a Taurus destacou que exporta para mais de 100 países e já compete com as maiores empresas de armas nos mercados de exportação, que “são extremamente competitivos”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below