May 13, 2019 / 7:05 PM / 4 months ago

Total Eren está crescendo mais rápido que o esperado, diz CEO

PARIS (Reuters) - A Total Eren pode superar seu alvo de mais de 3,6 gigawatts (GW) de capacidade instalada de energias renováveis solar, eólica e hídrica até 2022, partindo de cerca de 2,2 GW hoje, à medida que segue crescendo mais rápido que o esperado, disse o presidente-executivo da empresa, David Corchia.

Turbinas de geração de energia eólica. REUTERS/Pascal Rossignol

Antes um empreendimento liderado pelo ex-banqueiro do JP Morgan, ao lado do veterano investidor de energias renováveis Paris Mouratoglou, a empresa foi adquirida pela estatal francesa EDF (EDF.PA), mas logo chamou a atenção de outra gigante da energia na França.

A Total (TOTF.PA) gastou 237,5 milhões de euros (267 milhões de dólares) em uma parcela de 23% em 2017, com uma opção para tomar controle total em 2022, e recentemente ampliou sua fatia para 30%, depois de um aumento de capital para financiar a compra da NovEnergia pela Total Eren.

“Quando iniciamos com a EREN RE em 2012, mapeamos os países que haviam começado apenas recentemente com renováveis. Pensávamos que nosso desenvolvimento demandaria tempo, mas temos crescido muito mais rápido que o esperado”, disse Corchia à Reuters.

A produtora independente de energia, que também levantou capital do banco estatal Bpifrance e da Tikehau Capital (TKOO.PA), possui projetos de energia solar e eólica ao redor do mundo, de Brasil e Argentina à Grécia, Ucrânia, Índia e Austrália.

Corchia afirmou que as mudanças nos mercados de renováveis nos últimos dez anos necessitavam de uma abordagem diferente daquela de seu primeiro empreendimento no setor, EDF Energies Nouvelles, que foi renomeada EDF Renewables depois de a EDF ter assumido controle total.

Segundo Corchia, as renováveis têm se tornado uma opção mais viável para muitos países, dada a crescente demanda por energia e a forma com que novas tecnologias estão reduzindo os custos para desenvolvimento.

Corchia disse que a Eren assumiu o risco de investir cedo em países alvo, agindo rápido para construir projetos bem estruturados com retornos aceitáveis antes de outros players preencherem o mercado.

Apostando que a Grécia superaria a crise financeira de 2012, a Eren desenvolveu no país um de seus primeiros projetos, em um momento em que muitos investidores deixavam a nação pelo acesso a financiamentos ter se tornado quase impossível.

“Assumimos o risco de entrar quando muitos estavam saindo”, disse Corchia.

“Primeiro desenvolvemos diversos campos de energia solar. Financiamentos bancários não estavam disponíveis, então o fizemos com nossos próprios fundos. E então desenvolvemos projetos eólicos onshore.”

A empresa opera 250 megawatts (MW) de ativos solares e eólicos na Grécia, com 40 MW em construção e planos para mais 300 MW.

A receita total da Eren cresceu 29% em 2018, para 99,4 milhões de euros.

Reportagem de Bate Felix

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below