May 18, 2019 / 3:09 PM / 2 months ago

Globalia vai fundar empresa aérea no Brasil, diz ministro

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo espanhol Globalia, dono da AirEuropa, está se preparando para ampliar sua atuação no Brasil com uma nova empresa do setor aéreo, disse neste sábado o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em sua conta no Twitter.

Segundo ele, o grupo vai se aproveitar da medida provisória que altera os limites de participação de capital estrangeiro nas empresas áreas, permitindo que chegue a 100 por cento.

“Boa notícia! Grupo Globalia, da AirEuropa, está fundando no Brasil uma nova empresa de aviação, a 1ª após edição da MP que abre cias. brasileiras para capital externo. Outorga será pedida nos próximos dias. Importante para equilibrarmos oferta de voos e reduzir preço da passagem”, disse Freitas.

Com o processo de recuperação judicial da Avianca, a entrada de novas empresas tem sido defendida pelo governo para o reequilíbrio de oferta de voos e redução dos preços.

Procurada, a Globalia não se manifestou imediatamente. A AirEuropa já realiza voos no Brasil.

“Obtendo outorga, ela vai contratar pilotos e tripulação brasileira, gerando empregos, concorrência no setor e novos investimentos no país”, acrescentou o ministro.

O presidente Jair Bolsonaro retuitou neste sábado o post do ministro da Infraestrutura.

A mensagem de Freitas foi feita dias antes de a MP caducar, na próxima quarta-feira. Uma versão da mesma proposta tramita em projeto de lei, mas ainda precisa passar pelo Senado.

Um dos problema para votar a medida provisória é que partidos que compõem o chamado Centrão e a oposição decidiram obstruir a votação de todas as MPs até a aprovação do texto da Medida Provisória 870, que trata da reforma administrativa do governo Bolsonaro, com as modificações feitas na Comissão Mista, segundo a Agência Brasil.

Entre as novidades da 870 estão a criação de dois novos ministérios e a volta do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), hoje no Ministério da Justiça, para a pasta da Economia. O novo texto também limitou os poderes de investigação dos auditores da Receita. As mudanças enfrentam resistência do PSL, partido de Bolsonaro.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below