May 29, 2019 / 2:36 PM / 5 months ago

Boeing 737 MAX pode ficar sem voar até agosto, diz chefe da Iata

SEUL (Reuters) - A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) avalia que o jato Boeing 737 MAX possa retornar ao serviço até agosto, informou o presidente da entidade que reúne companhias aéreas de todo o mundo nesta quarta-feira, acrescentando que a palavra final sobre o prazo é das autoridades.

Os voos do 737 MAX foram suspensos mundialmente em março, depois que uma queda de avião do modelo na Etiópia matou todas as 157 pessoas a bordo, o segundo acidente com a aeronave em cinco meses.

“Não esperamos algo antes de 10 a 12 semanas sobre a reentrada em serviço”, disse o presidente da IATA, Alexandre de Juniac, a repórteres em Seul. “Mas isso não está em nossas mãos. Isso está nas mãos dos reguladores.” No Brasil, o modelo é operado pela Gol, que também suspendeu em março os voos da aeronave.

A Iata planeja organizar um encontro com companhias aéreas, reguladores e a Boeing em 5 a 7 semanas para discutir o que é necessário para o 737 MAX voltar ao serviço, disse ele.

O setor aéreo teve um período difícil de seis meses com o aumento dos custos de combustível, mão-de-obra e infraestrutura, além do aumento das tensões comerciais e da suspensão do 737 MAX, disse Juniac.

Em uma reunião da Iata para operadores do 737 MAX em Montreal na semana passada, os membros da entidade disseram que queriam que os reguladores cooperassem estreitamente na decisão de reentrada do avião, disse Juniac.

“Esperamos que eles alinhem seu cronograma”, disse ele sobre os reguladores.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below