May 29, 2019 / 2:41 PM / 3 months ago

Wall Street recua com tensões comerciais alimentando temores de desaceleração

Operadores observam cotações em telas na Bolsa de Valores de Nova York. 23/05/2019. REUTERS/Brendan McDermid

(Reuters) - Os índices S&P 500 e o Nasdaq caíam para as mínimas de dois meses nesta quarta-feira, depois que a China sinalizou prontidão para intensificar a guerra comercial com os Estados Unidos, provocando temores de uma longa disputa que pode pesar sobre o crescimento global.

Às 11:37 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,69%, a 25.172 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,496719%, a 2.788 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,53%, a 7.567 pontos.

Jornais chineses disseram que Pequim pode usar terras raras para contra-atacar os EUA. A China é um importante produtor de terras raras —elementos químicos utilizados em eletrônicos e equipamentos militares.

Somando-se às preocupações, a chinesa Huawei Technologies Co Ltd entrou com um processo contra o governo dos EUA em uma tentativa de combater as sanções norte-americanas.

O S&P 500 está agora a cerca de 6% e sua máxima recorde de 2.954,13 pontos alcançada em 1º de maio.

As ações de bancos, sensíveis aos movimentos nas taxas de juros, recuavam 0,77%, enquanto o setor financeiro perdia 0,66%.

Tecnologia era o mais afetado entre 11 setores principais do S&P 500, em queda de 0,70%, com perdas em ações de Apple Inc, Microsoft Corp e fabricantes de chips.

Reportagem de Amy Caren Daniel em Bengalore

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below