May 29, 2019 / 4:36 PM / 2 months ago

Nordex investirá R$60 mi para produzir nova linha de turbinas eólicas no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante alemã de equipamentos de energia eólica Nordex Energy pretende investir cerca de 60 milhões de reais para a produção no Brasil de uma nova linha de turbinas, com capacidade unitária de até 5,5 megawatts, disse à Reuters um executivo da empresa nesta quarta-feira.

Turbina eólica em Fortaleza (CE) 26/04/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

O chamado modelo 5X é a aposta da Nordex para conquistar contratos no concorrido setor eólico brasileiro em meio ao recente lançamento de novos equipamentos de maior potência também por outras grandes fornecedoras da indústria, como a dinamarquesa Vestas, a norte-americana GE, a alemã Siemens Gamesa e a local WEG.

O diretor da Nordex para o Brasil, Felipe Ramalho, disse que a empresa já tem oferecido a máquina a clientes locais, conforme muitas companhias se preparam para disputar leilões do governo para a contratação de novos projetos de geração, agendados para junho e outubro, conhecidos como A-4 e A-6, respectivamente.

“Queremos sentir o mercado, a receptividade da máquina, e tentar encaixar um primeiro projeto, para aí dispararmos os investimentos”, afirmou o executivo.

Ele explicou que os aportes serão direcionados principalmente para a produção de moldes para as pás das máquinas, que terão 68 metros, e das torres, assim como para preparar a fábrica para confeccionar as chamadas nacelles das turbinas.

As máquinas que serão montadas no Brasil seguirão exigências de conteúdo local do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o que permitirá financiar sua compra com recursos do banco estatal.

A capacidade anual de produção na nova linha no país, na fábrica na Bahia, será de entre 600 MW e 700 MW, com a entrega dos primeiros equipamentos prevista para meados de 2021.

Em paralelo, no entanto, a Nordex também oferecerá aos clientes a possibilidade de importar máquinas produzidas em outras de suas fábricas, na Alemanha e na Espanha, o que pode ser útil para empreendedores que querem antecipar ao máximo seus projetos.

“Essa máquina já é uma realidade, já há algumas máquinas dessas em operação na Europa e vendas realizadas em outros mercados. Podemos trabalhar com ela nas duas opções, tanto importada quanto nacional”, afirmou Ramalho.

Ele explicou ainda que a linha 5X envolverá turbinas com diversas capacidades, de 5 MW a 5,5 MW, incluindo a possibilidade de um mesmo cliente comprar máquinas com potência diferenciada para implementação em um mesmo parque eólico.

“Dependendo do lugar e das condições de vento, você pode ter máquinas de 5,1 MW, ou 5,3 MW, por exemplo, no mesmo local. Isso também é uma novidade desse modelo, ele pode ser otimizado ao máximo para cada posição (de turbina) dentro do parque”, afirmou.

O diretor destacou ainda que equipamentos maiores como os da nova linha da Nordex e outros lançamentos de rivais permitem que investidores em usinas eólicas reduzam investimentos em obras civis, uma vez que os parques podem ter a mesma capacidade com menor número de turbinas, com menor necessidade de construção de fundações.

Isso permite custos menores, mesmo com equipamentos ligeiramente mais caros, o que favorece a competitividade dos investidores nos leilões que viabilizam novos projetos, acrescentou.

A Nordex entrou no mercado brasileiro em 2016, após concluir uma fusão com os negócios em energia eólica do grupo espanhol Acciona, que já tinha atuação local.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below