May 30, 2019 / 8:08 PM / 2 months ago

Ibovespa sobe 0,92% e fecha na máxima em 10 semanas

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista encerrou em alta pela quarta sessão seguida nesta quinta-feira, sustentada um cenário de maior confiança de investidores sobre a melhora da economia, apesar do país ter registrado queda no Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre, a primeira desde 2016.

Fachada da Bolsa de Valores de São Paulo 03/04/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

O Ibovespa recuou 0,92%, a 97.457,36 pontos, na maior pontuação de fechamento desde 20 de março, quando atingiu 98.041,37 pontos. O giro financeiro somou 14 bilhões de reais.

Com a sequência de altas, o Ibovespa passa a ter até a véspera uma valorização de 1,15%. Caso a trajetória se mantenha, o mês se diferenciará dos fechamentos em queda registrados nos últimos nove anos.

“Essa alta mostra que o investidor mantém a confiança de que haverá melhora na economia doméstica caso a reforma da Previdência seja aprovada”, afirmou o assessor de Investimentos da SVN Investimentos Vladimir Pires Martins Filho.

Ele acrescentou que o discurso alinhado dos líderes do governo e do Congresso sobre a importância do andamento das pautas econômicas ajudou a reduzir o impacto do crescimento negativo do país divulgado nesta quinta-feira.

Mais cedo, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a economia teve retração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano em relação aos últimos três meses de 2018, a primeira queda trimestral desde o fim de 2016.

Em meio a protestos em várias cidades do país contra cortes na Educação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou que a queda do PIB não é novidade para o governo, e ressaltou que a realização das reformas econômicas é fundamental para a retomada do crescimento econômico.

No exterior, as principais bolsas nos Estados Unidos encerraram em alta, com investidores monitorando o andamento da retórica comercial entre Washington e Pequim.

DESTAQUES

- JBS valorizou-se 5,2%. A companhia anunciou na véspera investimento de 95 milhões de dólares em expansão de fábrica no Nebraska (EUA) e afirmou que as melhorias na instalação vão permitir atender a demanda por produtos de carne bovina de maior qualidade no país.

- CEMIG subiu 2,1%, após a companhia reiterar na véspera compromisso em reduzir significativamente o peso de sua dívida nos próximos anos e promover um robusto programa de investimentos na unidade de distribuição de energia, a Cemig-D, que deverá realizar aportes de 6,458 bilhões de reais até 2023. A Cemig afirmou que tem uma meta de reduzir a alavancagem para 1,94 vez em 2020, contra 3,48 vezes em 2018.

- VIA VAREJO ganhou 4,8%, em sessão em geral positiva para o setor de varejo, em meio a expectativas quanto a liberação do governo de contas do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

- ITAÚ UNIBANCO PN avançou 1,04%, enquanto BRADESCO PN subiu 1,84%.

- PETROBRAS PN recuou 1,32% e PETROBRAS ON perdeu 0,17%, em linha com a queda nos preços do petróleo no exterior. O presidente da estatal, Roberto Castello Branco, afirmou que a empresa iria receber na sexta-feira 34 bilhões de reais não fosse a liminar concedida na semana passada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que suspendeu a venda do controle acionário da Transportadora Associadas de Gás (TAG) pela estatal. Esse negócio foi fechado no mês passado junto a um grupo liderado pela francesa Engie ENGIE.PA, que levou a TAG com uma oferta de 8,6 bilhões de dólares.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below