June 6, 2019 / 1:27 PM / 13 days ago

Dólar recua ante real de olho em avanço na agenda de reformas

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caía ante o real nesta quinta-feira, monitorando avanços na agenda de reformas no cenário doméstico e de olho no desdobramento de questões comerciais no exterior, embora operasse descolado de outros pares.

Notas de dólar e real 10/09/2015 REUTERS/Ricardo Moraes

Às 12:22, o dólar recuava 0,65%, a 3,8701 reais na venda.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 1% contra o real, a 3,8953 reais na venda, no maior ganho diário em duas semanas, em ajustes técnicos após três altas consecutivas.

O dólar futuro perdia cerca de 0,1% neste pregão.

Segundo Bernardo Zerbini, corresponsável pela área macro da AZ Quest, pela primeira vez em muito tempo uma série de fatores volta a ser favorável ao real.

“O diferencial de juros contra os Estados Unidos voltou a melhorar, o cenário político aqui desanuviou, e a posição técnica estava sugerindo uma recuperação para o câmbio”, afirmou o profissional da AZ Quest, gestora com cerca de 18 bilhões de reais sob seu guarda-chuva.

Zerbini evitou dizer para onde o dólar vai a partir de agora, mas considerou que, em termos relativos, a tendência é que o real supere seus pares.

“O que realmente devolveu o preço do dólar ao real foi a movimentação do governo, a aprovação das MPs que tinha que aprovar, não pelas MPs em si, mas mostrou que ao mercado que o governo aprendeu a fazer acordos, foi um recado”, disse Rodrigo Franchini, responsável pela área de produtos da assessoria de investimentos Monte Bravo.

Ele pontua que o acordo entre os três Poderes, que foi um gatilho para os recente avanços na pauta econômica, deu mais segurança inclusive ao investidor estrangeiro, que começa a retornar aos investimentos especulativos, mas aguardará avanços mais concretos para fazer investimentos reais.

Nesta quinta-feira, o mercado também estará atento a votações de matérias econômicas no Congresso, após a Câmara dos Deputados aprovar na véspera a PEC que amplia o Orçamento Impositivo e o Congresso iniciar limpeza da pauta para votar projeto da regra de ouro.

O real operava descolado de outros pares neste pregão, com moedas e ativos emergentes sendo pressionados pela aversão ao risco ligada a renovadas tensões comerciais.

A atenção está focada, mais especificamente, nas negociações entre Estados Unidos e México, que prosseguem nesta quinta-feira após autoridades norte-americanas dizerem que o governo mexicano não está fazendo o suficiente.

Contribui ao sentimento de cautela uma nova ameaça do presidente norte-americano, Donald Trump, de impor tarifas sobre “ao menos” outros 300 bilhões de dólares em produtos chineses.

O Banco Central vendeu nesta quinta-feira todos os 5,05 mil contratos de swap cambial tradicional ofertados em rolagem do vencimento julho.

Em 26 operações, o BC já rolou 6,565 bilhões de dólares, de um total de 10,089 bilhões de dólares a expirar em julho. O estoque de swaps do BC no mercado é de 68,863 bilhões de dólares.

Por Laís Martins

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below