for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

G20 vai declarar que tensões comerciais são ameaças ao crescimento

FUKUOKA, Japão (Reuters) - As tensões comerciais globais ameaçam a melhora do crescimento econômico neste ano e em 2020, afirmou neste sábado um esboço de comunicado dos líderes financeiros mundiais que apontou, contudo, que há incertezas sobre se a resolução desses conflitos é urgente.

Os ministros das Finanças e presidentes dos Banco Centrais das 20 maiores economias do mundo, o G20, encontram-se em Fukuoka, no Japão para discutir a economia global, em meio a crescentes tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos.

“O crescimento mundial parece estabilizado e tem sido geralmente projetado para crescer moderadamente no fim deste ano e em 2020”, informou o esboço de comunicado do G20, que ainda pode ser modificado até sua divulgação final, no domingo.

“Contudo, permanece o risco de uma piora. Isso inclui, particularmente, o crescimento das tensões comerciais e geopolíticas”, informou o esboço obtido pela Reuters.

O esboço, que precisa ter a concordância de todos os líderes do G20, contém uma série de colchetes --que significam pontos a serem decididos-- em partes que definiam o comércio e o investimento como importantes ferramentas do crescimento.

A sentença sob discussão diz: “Nós reafirmamos a conclusão de nossos líderes sobre comércio no encontro de Buenos Aires e reconhecemos que há pressão para resolver as tensões comerciais”. (Reportagem de Francesco Canepa)

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up