for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Elétrica americana PG&E vai propor plano de reestruturação de US$31 bi, diz Bloomberg

Bombeiros combatem incêndio na Califórnia, tragédia cujas consequêncial atingiram fortemente a companhia elétrica PG&E. 6/2/2019. Santiago Mejia/San Francisco Chronicle/Pool via REUTERS

(Reuters) - A empresa de energia PG&E vai propor um plano de reestruturação de dívida de 31 bilhões de dólares que incluirá dois fundos de 34 bilhões para cobrir as reinvidicações de vítimas de incêndios passados e futuros, publicou a Bloomberg nesta sexta-feira.

Perguntada sobre o plano, um porta-voz da PG&E disse: “Estamos olhando para todas as opções quando se trata de trabalhar com o governador e os legisladores e empenhados em resolver reivindicações de vítimas de incêndios de forma justa e rápida.”

Na terça-feira, a PG&E disse que, como parte de sua reorganização, pagará 1 bilhão de dólares para mais de uma dúzia de governos locais na Califórnia afetados por incêndios florestais nos últimos anos.

Segundo a matéria da Bloomberg, haverá dois fundos, um de 14 bilhões de dólares para cobrir indenizações de incêndios passados e outro de 20 bilhões de dólares para cobrir as reivindicações futuras, segundo o plano que deve ser formalmente apresentado em agosto.

A PG&E buscou a proteção do capítulo 11 da lei de falência dos EUA em janeiro, após ter enfrentado um passivo de mais de 30 bilhões de dólares, na esteira do ‘Camp Fire’, o mais violento e destrutivo incêndio florestal da Califórnia nos últimos tempos.

O incêndio matou mais de 85 pessoas, destruiu mais de 14.600 casas, casas móveis e outras unidades habitacionais, segundo o Departamento de Finanças da Califórnia.

Por Debroop Roy

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up