June 28, 2019 / 8:24 PM / 3 months ago

Faltou ambição, mas acordo Mercosul-UE é o "melhor possível", avalia Unica

Usina de açúcar em Pradópolis (SP) 13/09/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - As negociações entre Mercosul e União Europeia para o acordo comercial anunciado nesta sexta-feira não foram ambiciosas o suficiente, mas o acerto obtido foi o “melhor possível”, afirmou em comunicado a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

Para a Unica, o tratado poderia ir além por conta da demanda europeia por açúcar e pelo grande consumo de biocombustíveis no bloco, mas dentro das “limitações impostas pela UE” teve o melhor resultado possível.

“O estabelecimento de cotas limita o atendimento da demanda do mercado europeu pelo setor sucroenergético”, disse a Unica em nota. “Contudo, estamos confiantes de que esse é um passo sólido em direção a uma maior abertura comercial.”

De acordo com a entidade, o acordo contempla cotas para o comércio de açúcar, etanol carburante e etanol industrial, mas apenas depois da divulgação dos volumes e tarifas acertados será possível uma melhor avaliação.

Em 2018, o Brasil exportou 349 mil toneladas de açúcar e 43 milhões de litros de etanol para a União Europeia. Até o atual acordo, o açúcar do país se enquadrava na cota CXL, de 780.925 toneladas, com uma tarifa intra-cota de 98 euros por tonelada.

No caso do etanol, era aplicada uma tarifa de 0,19 euro/litro, o que praticamente impedia o acesso ao mercado, segundo a Unica.

Por Gabriel Araujo; edição de Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below