July 25, 2019 / 2:21 PM / a month ago

Bradesco prevê acelerar crédito no 2º semestre e superar guidance para seguros

SÃO PAULO (Reuters) - O Bradesco previu nesta quinta-feira aceleração das receitas com crédito no segundo semestre e que vai superar a previsão do ano para o segmento de seguros.

14/08/2014 REUTERS/Pilar Olivares

“As operações de crédito devem acelerar no segundo semestre”, disse o presidente-executivo do Bradesco, Octavio de Lazari, em teleconferência com jornalistas sobre os resultados do segundo trimestre. “Devemos ter resultado acima do guidance para seguros no ano”, acrescentou.

O segundo maior banco privado do país anunciou mais cedo que seu lucro de abril a junho em termos recorrentes subiu 25,2% no comparativo anual, refletindo maiores receitas com crédito e seguros, garantindo a maior rentabilidade em 16 trimestres.

A carteira de crédito expandida teve alta de 8,7% em 12 meses até junho, nível pouco abaixo da faixa prevista pelo banco para o acumulado de 2019, de 9% a 13%. A expectativa do banco é atingir o centro da previsão.

Para Lazari, com o melhor ambiente de negócios a tendência é que as concessões de financiamentos, especialmente para pessoas físicas, cresça até dezembro.

Já os resultados com seguros tiveram um alta de 17% no ano até junho, bem acima do intervalo de 5% a 9% previsto pelo banco para o ano todo.

Lazari também previu que o índice de inadimplência acima de 90 dias, que ficou em 3,2% no fim de junho, praticamente estável na base sequencial, tem espaço para cair nos próximos meses.

O executivo disse ainda que o Bradesco pode manter os atuais níveis atuais de rentabilidade sobre o patrimônio por algum tempo ou elevar. O índice de 20,6% registrado entre abril e junho foi o maior em 16 trimestres.

O resultado foi elogiado por analistas. A XP Investimentos afirmou que a ação do banco é como o melhor veículo no setor no segundo semestre e reiterou recomendação de compra. Em nota a clientes, o BTG Pactual afirmou que “onde importa mais os números foram bons”.

Apesar disso, numa sessão ruim para as ações de bancos na bolsa paulista, o papel preferencial do Bradesco caía 4,23%, às 11:19. O papel acumulou alta de 22% no ano até a véspera.

Por Aluisio Alves, com reportagem adicional de Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below