August 5, 2019 / 12:43 PM / 3 months ago

China nega acusação de Trump e diz honrar compromissos de compra de produtos agrícolas

Containers no porto de Lianyungang, na China 10/06/2019 REUTERS/Stringer

PEQUIM (Reuters) - A China está honrando suas promessas de comprar produtos agrícolas dos Estados Unidos, disse a mídia estatal do país, citando o órgão de planejamento estatal chinês e rejeitando a acusação do presidente dos EUA, Donald Trump, de que o gigante asiático não estava cumprindo a promessa de comprar grandes quantidades de produtos do setor.

Trump disse na quinta-feira que Pequim não cumpriu a promessa de comprar grandes volumes de produtos agrícolas norte-americanos e prometeu impor novas tarifas sobre cerca de 300 bilhões de dólares em produtos chineses, encerrando de forma bruta uma recente trégua comercial entre os dois países.

As acusações dos EUA de que a China não comprou produtos agrícolas dos EUA foram “sem fundamento”, disse a emissora estatal CCTV nesta segunda-feira, citando uma autoridade da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China.

A China comprou 130 mil toneladas de soja, 120 mil toneladas de sorgo, 60 mil toneladas de trigo, 40 mil toneladas de carne suína e produtos e 25 mil toneladas de algodão dos EUA entre 19 de julho e 2 de agosto, disse a autoridade.

As empresas chinesas pediram isenções tarifárias sobre essas compras, segundo a notícia.

A China ofereceu uma pausa nas tarifas sobre produtos agrícolas dos EUA a alguns importadores em outro gesto de boa vontade para os EUA durante a trégua comercial de curta duração.

A China também está honrando os acordos assinados anteriormente para importar soja dos EUA, disse a autoridade, observando que 2,27 milhões de toneladas de soja dos EUA foram carregadas e enviadas para a China em julho, desde que Trump encontrou o presidente chinês, Xi Jinping, em Osaka, na cúpula do G20, no final de julho.

Dois milhões de toneladas de soja dos EUA destinados à China serão carregados em agosto, seguidos por outras 300 mil toneladas em setembro.

No entanto, os números citados não mostram os planos da China para compras futuras, particularmente diante das últimas ameaças de Trump. Citando fontes anônimas, a Bloomberg informou nesta segunda-feira que a China pediu às empresas estatais para suspender as importações agrícolas dos EUA.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below