August 23, 2019 / 6:00 PM / a month ago

Índia planeja tarifa extra às importações de óleos vegetais para acelerar produção local

Trabalhador transporta pacotes de óleos vegetais em triciclo em Calcutá, Índia 04/01/2017 REUTERS/Rupak De Chowdhuri

MUMBAI/NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia planeja impor nas próximas semanas uma taxa extra de 5% sobre as importações de óleos vegetais, usando a receita para ajudar a impulsionar a produção de oleaginosas do país, que vem em estagnação, disseram duas fontes no governo.

A Índia é a maior importadora de óleos vegetais do mundo, adquirindo o equivalente a cerca de 10 bilhões de dólares por ano. Os óleos representam a terceira principal importação do país, atrás apenas de petróleo e ouro.

O consumo de óleos vegetais —como os de palma e soja— pelo país triplicou nos últimos 20 anos, conforme o crescimento populacional e de renda, enquanto a produção avançou em menos de um terço.

Agora, com a imposição dos 5% adicionais, o governo planeja criar um fundo para as oleaginosas, que será utilizado para ajudar agricultores indianos a acelerarem a produção de oleaginosas, disseram as fontes, que pediram para não ser identificadas.

O óleo de palma representa dois terços das importações de óleos vegetais pela Índia, que atualmente impõe uma taxa de 40% ao produto bruto e de 50% ao produto refinado.

Reportagem de Rajendra Jadhav e Mayank Bhardwaj

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below