August 27, 2019 / 2:31 PM / a month ago

Governo e Aneel fecham termo com Enel por melhoria em distribuição de energia em Goiás

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia, o governo de Goiás e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) chegaram a um termo de compromisso com a Enel Goiás, controlada pela italiana Enel (ENEI.MI), no qual cobram melhorias no serviço e expansão da rede de distribuição de eletricidade pela companhia.

Logo da Enel. REUTERS/Stefano Rellandini 29/07/2019

O acordo, assinado na segunda-feira, envolve o governo estadual e a empresa, com interveniência do ministério e da agência reguladora, segundo a Aneel, que afirmou nesta terça-feira que a iniciativa “resultou de atuação integrada para enfrentar os recentes problemas no serviço da distribuidora”.

Os italianos controlam a concessionária de distribuição em Goiás desde 2017, quando concluíram a aquisição da Celg-D, que pertencia à estatal Eletrobras e foi comprada pela Enel em leilão de privatização no final de 2016.

Após o negócio, no entanto, a empresa tem sofrido constante pressão do governo de Goiás por melhorias na qualidade do serviço.

Em fevereiro, a Aneel determinou que a Enel Goiás apresentassem plano emergencial de melhoria da qualidade, incluindo compromissos de investimento de longo prazo.

O deputado federal José Nelto (Podemos) chegou a apresentar um pedido para que a Aneel realizasse uma intervenção na Enel Goiás, o que foi rejeitado pela agência em meados de junho.

Procurada, a Enel afirmou, sobre o termo de compromisso, que “as medidas previstas possibilitarão ampliar em 26% a capacidade da rede de distribuição em Goiás nos próximos três anos”.

Segundo a companhia, foram identificados pedidos de capacidade adicional de energia “acumulados durante oito anos de subinvestimentos anteriores à privatização”.

“As solicitações que dependiam de intervenções menores foram atendidas nos primeiros dois anos e as que necessitavam de grandes obras serão concluídas até 2022.  Ainda no próximo ano, cerca de 68% da demanda reprimida será atendida”, acrescentou a Enel.

A Aneel disse em nota que o acordo tem início imediato e estabelece ações voltadas ao aumento da oferta de energia elétrica aos consumidores e do número de conexões rurais, incluindo previsão de que a empresa deverá até 2022 atender 100% da demanda reprimida no Estado.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below