September 3, 2019 / 1:14 PM / 18 days ago

Índice tem volatilidade com exterior desfavorável

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista tinha uma sessão volátil nesta terça-feira, tendo de pano de fundo perdas em Wall Street na volta de feriado, em meio a dados econômicos norte-americanos fracos e preocupações com o embate comercial EUA-China.

Telão mostra flutuações do mercado em pregão na bolsa paulista 09/05/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

Às 12:21, o Ibovespa caía 0,55 por cento, a 100.071,39 pontos. O volume financeiro somava 7,79 bilhões de reais.

Em Wall Street, o S&P 500 cedia 0,93%, com notícias recentes sugerindo dificuldades na retomada das negociações entre EUA e China, enquanto setor manufatureiro dos EUA encolheu em agosto pela primeira vez desde 2016.

A equipe da corretora Mirae Asset também destaca as incertezas do Brexit voltaram ao radar e geram apreensão no mercado financeiro da Europa, em razão das discussões sobre o do modelo de saída do Reino Unido da União Europeia.

No Brasil, a reforma tributária continua no foco, conforme chamou a atenção a XP Investimentos, ressaltando que o Ministério da Economia ainda não enviou formalmente sua versão da proposta para o Congresso.

Também nesta tarde há expectativa para a votação da cessão onerosa no Senado, a partir das 16 horas, conforme alertou a Coinvalores, que divide os recursos do mega leilão de petróleo, marcado, a princípio, para 6 de novembro

A equipe de análise técnica do Itaú BBA observou que o Ibovespa não superou a forte resistência em 101.500 pontos. “Se conseguir superar, sairá da tendência de baixa e o movimento de alta ganhará novo impulso”, afirmou em nota a clientes.

DESTAQUES

- MRV cedia 3,82%, entre as maiores quedas, em sessão de ajuste negativo do setor imobiliário na bolsa paulista, com CYRELA recuando 1,67%. A Cyrela Commercial Properties, braço de imóveis corporativos da construtora Cyrela, anunciou na véspera que teve autorização de seu conselho de administração para realizar uma oferta primária de ações.

- QUALICORP perdia 3,25%, também corrigindo valorização da véspera, de mais de 3%, sendo que em agosto os papéis acumularam ganho de 28,67%.

- ULTRAPAR valorizava-se 5,84%, em nova sessão de recuperação, após ter recuado 16,47% em agosto.

- MARFRIG tinha elevação de 2,76%. A companhia disse que os restaurantes do Burger King no Brasil começarão a vender hambúrgueres à base de vegetais produzidos pela companhia na cidade de São Paulo no dia 10 de setembro, com um lançamento nacional programado para novembro.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 1,10%, em sessão de baixa para os banos na bolsa paulista. A instituição realiza reunião com analistas nesta tarde em São Paulo. BRADESCO PN recuava 0,7%.

- VALE perdia 1,17%, contaminada pelo ambiente externo mais negativo, em movimento alinhado ao de outras mineradoras nos pregões no exterior.

- PETROBRAS PN caía 0,7%, em sessão de queda dos preços do petróleo no exterior, mas tendo no radar que a produção média de petróleo e gás natural da companhia cresceu 21,6% em agosto ante o mesmo mês de 2018, atingindo recorde de 3 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed). Ainda, O fundo de pensão dinamarquês MP Pension informou nesta terça-feira que vai vender sua participação em 10 das maiores empresas de petróleo do mundo, incluindo a Petrobras.[nL2N25U0CG]

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below