September 4, 2019 / 11:30 AM / 3 months ago

Alemanha vai banir uso de glifosato a partir do final de 2023, dizem fontes

Pesticida Roundup, desenvolvido pela Monsanto (hoje da Bayer) com base em glifosato 27/11/2017 REUTERS/Yves Herman

BERLIM (Reuters) - O governo alemão vai banir o uso do controverso herbicida glifosato, alvo de ações judiciais nos Estados Unidos sob acusações de que causaria câncer, a partir do final de 2023, disseram duas fontes governamentais à Reuters.

O movimento alemão vem após a Câmara dos Deputados da Austrália ter aprovado em julho um projeto proibindo o uso de glifosato e após cerca de 20 prefeitos franceses terem no mês passado banido o produto de suas cidades.

Pesticidas baseados em glifosato têm sido usados por mais de 40 anos e são os mais utilizados produtos de controle de pragas no mundo.

O glifosato foi desenvolvido pela Monsanto sob a marca Roundup. Ele já teve a patente vencida e é comercializado em todo o mundo por dezenas de outros grupos químicos, incluindo Dow Agrosciences e a alemã BASF.

Preocupações com a segurança surgiram quando a Organização Mundial de Saúde concluiu em 2015 que ele provavelmente causa câncer.

A Bayer, que adquiriu a Monsanto no ano passado, disse que estudos e reguladores apontaram o glifosato e o Roundup como seguros para o uso humano. A companhia enfrenta ações judiciais sob alegações de que o produto causa linfoma não-Hodgkin.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below