September 6, 2019 / 11:28 AM / 2 months ago

Índices europeus pausam rali antes de dados de emprego nos EUA

(Reuters) - Os mercados europeus se afastavam marginalmente das máximas em um mês nesta sexta-feira, com dados alemães mostrando uma queda inesperada na produção industrial, enquanto o impacto positivo de sinais otimistas nas negociações comerciais Estados Unidos-China se diluía antes da divulgação de dados de empregos dos EUA.

Bolsa de valores de Frankfurt 02/09/2019 REUTERS

Às 8:24 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,04%, a 1.519 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,07%, a 386 pontos, mas ainda estava a caminho de subir mais de 1,5% na semana, seu terceiro aumento semanal consecutivo.

“Será o que parece uma sessão bastante tranquila, pois tivemos um dia muito bom na Europa e nos EUA ontem, após (sinais de) retomada nas negociações (comerciais)”, disse David Madden, analista de mercado da CMC Markets.

Os dados mensais do mercado de trabalho dos EUA serão divulgados às 9h30 (horário de Brasília) nesta sexta-feira, com os analistas alertando que qualquer fraqueza poderia sugerir uma desaceleração da economia norte-americana e prejudicar os mercados de ações.

Os índices globais atingiram máximas em um mês na quinta-feira, depois que a China e os EUA concordaram em retomar negociações comerciais no início de outubro, aumentando as esperanças de que uma guerra comercial economicamente prejudicial seja interrompida.

Isso, e alguns acontecimentos nas políticas italiana e britânica nesta semana, trouxeram algum alívio ao mercado, que sofreu fortes quedas em agosto, com sinais de que a Alemanha e outras grandes economias corriam o risco de entrar em recessão.

Também ajudavam os mercados expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) reduza as taxas de juros quando se reunir na próxima semana, também apontando para possíveis medidas adicionais para impedir uma desaceleração mais ampla.

Dados recentes desta sexta-feira, no entanto, mostraram uma queda inesperada na produção industrial alemã em julho, aumentando os sinais de que os fabricantes da maior economia da Europa estão enfrentando dificuldades.

O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,05%, a 1.519 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,09%, a 7.264 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,41%, a 12.175 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,03%, a 5.591 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,08%, a 21.938 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,06%, a 8.998 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,29%, a 4.956 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below