February 26, 2020 / 12:15 PM / in 3 months

Comissão Europeia diz ser cedo demais para avaliar impacto do coronavírus na economia da UE

Paolo Gentiloni, comissário de Economia da União Europeia, durante coletiva de imprensa em Bruxelas, Bélgica 05/02/2020 REUTERS/Francois Lenoir

BRUXELAS (Reuters) - Ainda é cedo demais para avaliar o impacto do surto de coronavírus na economia da União Europeia, afirmou nesta quarta-feira o comissário de economia do bloco, Paolo Gentiloni, acrescentando que as regras fiscais do bloco permitem mais gastos em emergências.

A epidemia, que surgiu na China, ganhou força na Itália na semana passada, aumentando os temores de um impacto maior do que o esperado nas economias global e europeia.

“Uma avaliação e uma previsão séria ainda não são possíveis”, disse Gentiloni em entrevista à imprensa em Bruxelas, reconhecendo que já houve uma “materialização parcial” dos riscos negativos apresentados pela epidemia.

Ele acrescentou que mais gastos governamentais para conter os piores efeitos econômicos de emergências é algo possível de acordo com as regras fiscais da UE. As condições para os países usarem essa margem serão avaliadas nos próximos meses, disse ele.

Reportagem de Jan Strupczewski e Francesco Guarascio

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below