April 14, 2020 / 6:55 PM / 2 months ago

Plantio de trigo tem início tímido no Paraná; safra de verão entra na reta final

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de trigo 2020 do Paraná, principal Estado produtor do cereal no Brasil, teve um início tímido na última semana, ainda insuficiente para que a área semeada atingisse 1% do esperado, disse nesta terça-feira o Departamento de Economia Rural (Deral).

08/09/2019. REUTERS/Ilya Naymushin

Em igual período do ano passado, o Paraná já possuía 1% da área plantada com trigo, de acordo com dados do órgão.

O começo da semeadura de 2020 é marcado pelo tempo seco, com as áreas com plantio sendo verificadas em regiões que receberam um pouco mais de chuva, algo em torno de 40 milímetros, segundo o analista Carlos Hugo Godinho.

“Vamos ver se no decorrer das semanas a gente tem uma mudança razoável de tempo, que essas chuvas se intensifiquem e a situação evolua o plantio. Mas está tudo dentro da época ainda”, disse ele.

Várias regiões produtoras do Paraná estão recebendo chuvas volumosas nesta terça-feira, segundo dados meteorológicos.

O Deral estima que a área plantada com trigo no Estado avançará em 5% em 2020 na comparação anual, com a produção podendo superar em 63% a do ano passado, a 3,5 milhões de toneladas, com a recuperação das produtividades após perdas pelo clima em 2019.

De acordo com Godinho, a boa safra de soja paranaense, estimada em um recorde de 20,7 milhões de toneladas, contribui para que o agricultor arrisque mais no plantio de trigo —algo diferente do verificado no Rio Grande do Sul, por exemplo, onde a estiagem causou uma quebra de quase 50% na safra de soja.

“Como ele (produtor) não pôde arriscar tanto no milho ‘safrinha’, ele pode arriscar no trigo. Então agora talvez a gente tenha um aumento até um pouquinho maior de área em virtude disso, de que o produtor está bastante capitalizado pela safra de soja”, disse o analista.

RETA FINAL DA SAFRA DE VERÃO

Enquanto o plantio de trigo começa, a colheita da safra de verão 2019/20 do Paraná se aproxima do fim, com os trabalhos concluídos em 98% das lavouras de soja, mesmo nível verificado em igual período da temporada anterior.

Na primeira safra de milho, as colheitadeiras já passaram por 95% da área plantada, ritmo levemente superior ao visto na mesma época de 2019 (94%).

Enquanto isso, a segunda safra de milho, que é plantada logo após a colheita da soja, já tem 100% da área projetada semeada, com condições boas em 79% da área e médias em 18%, disse o Deral.

“De maneira geral, a gente tem algumas regiões com algum probleminha (no milho safrinha), em virtude dessa mesma seca. Teve alguns lugares inclusive em que a seca atrapalhou o finalzinho do plantio, mas deve ficar dentro dos números que estávamos esperando de área”, disse Godinho.

O departamento projeta a “safrinha” 2019/20 de milho em 12 milhões de toneladas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below