April 22, 2020 / 8:54 PM / a month ago

Espanha alcança recorde de demanda na zona do euro com novo título de 10 anos

LONDRES (Reuters) - A Espanha recebeu o mais alto nível de pedidos em todos os tempos para uma venda de títulos da zona do euro nesta quarta-feira, à medida em que os governos oferecem prêmios atraentes para emissões da dívida para financiar programas de estímulo econômico reforçados.

Voluntários desinfetam rua em Santa Maria del Paramo, León 22/4/2020 REUTERS/Andres Martinez Casares

O país da zona do euro levantou 15 bilhões de euros (16,3 bilhões de dólares) com a venda de um novo título, de 10 anos, recebendo 97 bilhões de euros em ordens de investidores, afirmou um diretor à Reuters.

Em comunicado, o Ministério da Economia da Espanha informou que os pedidos foram distribuídos entre 560 contas de investimento “altamente diversificadas, tanto geograficamente, quanto por tipo de investidor”.

O ministério disse que 79% da emissão total é composta por investidores não espanhóis.

Essa é a maior demanda já vista pela venda de um título da zona do euro, ultrapassando os 58 bilhões de euros que a Bélgica atraiu para uma venda de 8 bilhões de euros em março.

Os governos da zona do euro estão observando um alto nível de demanda pelas organizações nesta semana, mas analistas expressaram ceticismo sobre o quão significativo é o alto nível de pedidos.

PREÇO ALTO

As organizações, nas quais os tomadores de empréstimos contratam um grupo de bancos para vender o negócio, ajudam a explorar uma base maior de investidores e a vender títulos em maior tamanho. Os mutuários do governo confiam cada vez mais neles, pois financiam enormes programas de estímulo para enfrentar o impacto econômico do Covid-19.

Mas essa emissão tem um preço. A Espanha, como outros soberanos da zona do euro que usaram consórcios, está pagando para atrair investidores para sua dívida.

A Espanha está pagando um prêmio de cerca de 12 pontos-base a seus títulos em aberto, semelhante à Itália no dia anterior, segundo o estrategista sênior de taxas do ING, Antoine Bouvet.

Por Yoruk Bahceli, com reportagem adicional de Jesus Aguado em Madri

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below