April 24, 2020 / 4:48 PM / 2 months ago

ONS vê queda de 8,3% na carga de energia em maio em meio a impactos do coronavírus

31/08/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

SÃO PAULO (Reuters) - A carga de energia do sistema elétrico interligado do Brasil deverá recuar 8,3% em maio quando na comparação com mesmo período do ano anterior, projetou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em boletim nesta sexta-feira.

O forte recuo na demanda, que deve ser puxado por uma retração de 9,3% na região Sudeste, polo econômico do país, vem em meio a impactos de medidas de isolamento adotadas para conter a disseminação do coronavírus.

No Nordeste e no Norte a carga de energia deve recuar 7,9% e 8,1%, respectivamente, enquanto o Sul deve ter a menor baixa, de 5,3%, segundo os dados do ONS.

O órgão do setor elétrico projetou ainda que as chuvas na região das hidrelétricas, principal fonte de geração do Brasil, devem atingir 88% da média histórica para o mês de maio na região Sudeste.

No Nordeste, segunda região em reservatórios, depois do Sudeste, as precipitações devem representar 79% da média histórica, enquanto no Norte estão projetadas em 122%.

Já a região Sul, que atravessa forte seca desde meados do ano passado, deve seguir com problemas hídricos, com as chuvas estimadas em apenas 19% da média histórica, segundo o ONS.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below