for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Um novo imposto "baixo" e vinculado a renda mínima e desonerações poderia prosperar no Congresso, diz Mourão

Vice-presidente Hamilton Mourão 14/02/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente Hamilton Mourão avaliou nesta quarta-feira que um novo imposto “baixo”, com destinação específica e vinculado à renda mínima e às negociações sobre a desoneração da folha de pagamento teria chances de aprovação no Congresso Nacional.

Mourão negou que a ideia do tributo encaixe-se nos moldes da antiga CPMF. Acrescentou, ainda, que se aprovado, o imposto traria uma “velocidade maior na busca do equilíbrio fiscal” e poderia dar espaço ao governo para tocar programas sociais e investimentos públicos.

O vice-presidente disse acreditar, ainda, que a sugestão poderia contar com o apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), caso seja colocada nas condições que descreveu.

Maia tem sido um crítico da CPMF e em declarações recentes reforçou a posição.

Reportagem de Maria Carolina Marcello; Edição de Alexandre Caverni

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up