for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Produção de soja no Brasil pode crescer 6% em 2020/21 para 131,69 mi t, diz Datagro

SÃO PAULO (Reuters) - A produção brasileira de soja pode avançar 6% na safra 2020/21, que deverá ser plantada a partir de setembro, para 131,69 milhões de toneladas, estimou nesta quarta-feira a consultoria Datagro, considerando aumento na área plantada pela 14ª temporada consecutiva.

Colheita de soja em Primavera do Leste (MT) 29/01/2013 REUTERS/Paulo Whitaker

A projeção é de uma área de 37,99 milhões de hectares para plantio da oleaginosa, um incremento de cerca de 2,5% sobre a temporada 2019/20. O aumento deve acontecer em todo o país, mas com maior intensidade nos Estados das regiões Norte e Nordeste.

O coordenador de grãos da Datagro, Flávio Roberto de França Júnior, ressaltou, no entanto, que mudanças no preço da commodity podem alterar as projeções de plantio, como ocorreu entre os anos de 2013 e 2017.

“Sempre é importante observar que qualquer reação mais brusca das cotações nos próximos dois meses pode trazer alteração nessa proporção de aumento, uma vez que naturalmente há predisposição dos produtores em direção à soja”, disse em nota.

Em 2019/20, a área efetivamente plantada acabou fechando apenas 0,6% acima da intenção de plantio apontada em julho, exemplificou.

A produtividade média deve alcançar 3.466 kg/ha, ante 3.364 kg/ha em 2019/20, acrescentou a Datagro.

MILHO

Na mesma linha, a produção total de milho tem potencial para crescer 8% em 2020/21 em relação à safra anterior, para 112,13 milhões de toneladas, projetou a consultoria.

Considerando as duas safras do cereal, a área de plantio para 2020/21 está estimada em 19,28 milhões de hectares, 3% acima dos 18,73 milhões registrados na temporada passada.

A estimativa potencial para a semeadura de verão é de 4,46 milhões de hectares, cerca de 2% superior aos 4,38 milhões registrados um ano antes.

“Considerando a hipótese de normalidade climática, e manutenção de elevado padrão tecnológico, a primeira safra de milho tem potencial de produção de 28,39 milhões de toneladas, 9% superior (a de 2019/20)”, projetou a consultoria.

Já na “safrinha” de 2021, a Datagro disse que a tendência inicial também é de incremento de área, para 14,82 milhões de hectares sobre 14,36 milhões neste ano.

Com isso, a produção da segunda safra de milho tem chance de alcançar 83,74 milhões de toneladas, (78,13 milhões de t na região Centro-Sul e 5,61 milhões de t das regiões Norte/Nordeste), 8% acima das 77,37 milhões de toneladas esperadas para este ano.

Por Nayara Figueiredo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up