July 30, 2020 / 3:48 PM / 9 days ago

Bradesco amplia provisões para calotes diante de cenário incerto

Presidente-executivo do Bradesco, Octavio de Lazari. 13/3/2018. REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - O Bradesco reservou mais 3,8 bilhões de reais em provisões para perdas com empréstimos devido à crise do Covid-19 e está segurando ainda mais os custos, com seu presidente-executivo dizendo que a perspectiva econômica ainda é incerta. “Hoje vemos um cenário econômico ainda difícil, mas aparentemente o pior momento já passou”, disse o presidente-executivo Octavio de Lazari Júnior a jornalistas nesta quinta-feira. “Mas não é possível ter uma visão (clara) ou dizer que o pior já passou.”

O segundo maior banco privado do país anunciou pela manhã que teve lucro líquido recorrente de 3,873 bilhões de reais no segundo trimestre, queda de 40,1% em relação a um ano antes.

O movimento mostra que o banco prevê mais perdas decorrentes da crise do que o inicialmente esperado. O banco já havia provisionado 2,7 bilhões de reais.

O banco concedeu um período de carência para 61 bilhões de reais em empréstimos, ou 9,2% de sua carteira total, enquanto as renegociações cresceram em 3,5 bilhões de reais.

Para ajudar a enfrentar a crise, o banco planeja reduzir nominalmente os custos operacionais neste e no próximo ano. Tais custos caíram 2,5% em relação ao trimestre anterior.

O Bradesco também vai acelerar o fechamento de agências, que deve chegar a cerca de 400 neste ano, mas o presidente-executivo não elaborou mais sobre seu plano.

O banco deu algumas indicações de que ainda há espaço para melhorias em 2020, além dos cortes de custos. As provisões para perdas com empréstimos provavelmente cairão no segundo semestre em relação ao primeiro, enquanto tenta superar os rivais no crescimento do crédito.

“As projeções do banco apontam para tempos melhores à frente, especialmente para provisões e custos”, afirmaram analistas do Credit Suisse em nota. Ainda assim, a ação do Bradesco caía 2,7% às 12h30, enquanto o Ibovespa cedia 1%.

O banco planeja dar às pequenas empresas mais linhas de crédito, porém usando mais fundos garantidos pelo governo do que de recursos próprios.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below