for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

OMC falha em chegar a acordo sobre chefe interino antes de escolher novo diretor-geral

REUTERS/Denis Balibouse

BRUXELAS (Reuters) - A Organização Mundial do Comércio falhou em escolher um chefe interino devido a um impasse entre membros que precisarão chegar a um acordo até novembro sobre um substituto do diretor-geral Roberto Azevêdo, informou a entidade nesta sexta-feira.

A Reuters informou na quarta-feira que seria improvável que a OMC escolhesse o chefe após a insistência dos Estados Unidos em um candidato norte-americano.

O chefe interino normalmente seria um dos quatro vice-diretores-gerais, que são de China, Alemanha, Nigéria e EUA. A OMC disse nesta sesta-feira que eles permanecerão em seus cargos atuais.

“O esforço original era tentar designar um diretor-geral interino entre os quatro...Isso não foi possível. Não conseguimos chegar a um consenso sobre isso”, disse o porta-voz da OMC, Keith Rockwell.

“O atual diretor-geral Roberto Azevêdo disse estar decepcionado”, completou.

Mas os membros da OMC concordaram nesta sexta-feira que irão escolher o futuro diretor-geral primeiramente reduzindo a quantidade inicial de candidatos de oito para cinco, e depois para dois, antes de a decisão final ser tomada.

Os 164 membros da OMC serão convidados a escolher quatro candidatos preferidos na primeira rodada, de 7 a 16 de setembro.

Uma “troika” de embaixadores que presidem os principais comitês da OMC irá determinar quais candidatos têm amplo suporte nas regiões e dos menos desenvolvidos aos países mais desenvolvidos.

O novo líder precisa ser escolhido até 7 de novembro.

Reportagem de Philip Blenkinsop

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up