for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Colheita de milho do PR vai a 37% e segue atrasada; clima seco preocupa para trigo

26/07/2017. REUTERS/Nacho Doce

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita da segunda safra de milho 2019/20 do Paraná atingia na segunda-feira 37% da área plantada, avanço de 11 pontos percentuais em relação à semana anterior, informou o Departamento de Economia Rural do Estado (Deral) nesta terça-feira.

Os trabalhos seguem atrasados na comparação com igual período da safra passada, quando 81% da área semeada com o cereal já havia sido colhida. Em 2018, quando o ritmo foi mais próximo do verificado na safra atual, a colheita atingia 49% neste período.

O Deral vê 45% das lavouras de milho em condição boa, além de 38% em condições consideradas médias.

Já a safra de trigo do Paraná, cujo plantio foi concluído há duas semanas, teve condição levemente rebaixada nos últimos sete dias -- 88% das lavouras têm bom estado, queda de 1 ponto percentual na comparação com a semana passada.

As perspectivas de seca para as próximas semanas, porém, devem rebaixar ainda mais as condições do cereal no Estado, segundo o departamento.

“A gente tem um período seco esperado em meados de agosto, agora, e isso deve rebaixar ainda mais (a qualidade do trigo) nos próximos relatórios... O quanto é muito difícil de dizer ainda, mas preocupa bastante esse clima seco e quente que vai fazer nos próximos dias”, disse Carlos Hugo Godinho, analista do Deral.

A maior parte das áreas paranaenses de trigo está em desenvolvimento vegetativo (36%).

Por Gabriel Araujo e Nayara Figueiredo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up