for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Arteris planeja disputar próximos leilões de rodovias, obtém aditivo na concessão da BR-101

SÃO PAULO (Reuters) - A Arteris está se preparando para disputar leilões de rodovias no país, após ter obtido um aditivo de cerca de 1 bilhão de reais ao contrato de concessão de trecho da BR-101 (SC).

14/04/2020 REUTERS/Lucas Landau

“Estamos avaliando participar tanto em concessões federais quanto em estaduais de estradas”, disse o presidente-executivo da Arteris, Andre Dorf.

O executivo declinou de mencionar quais projetos mais interessam à companhia, mas salientou que a empresa tem buscado recursos financeiros nos últimos meses para fortalecer sua posição de caixa, tanto com emissão de debêntures quanto com empréstimos bancários.

“Com o juro nas mínimas históricas no Brasil e no exterior, é possível que haja mais competidores interessados em projetos de longo prazo como as concessões de infraestrutura”, disse Dorf. “Queremos estar prontos.”

Uma das maiores concessionárias de rodovias do Brasil, com mais de três mil quilômetros em operação, a Arteris administra entre outras as rodovias federais Fernão Dias - que liga São Paulo a Minas Gerais - e a Régis Bittencourt - que vai de São Paulo ao Sul do país.

A companhia obteve na véspera autorização da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) para um aditivo contratual referente a um ajuste no projeto de um contorno viário em Florianópolis (SC), uma obra de 36 meses e que deve consumir investimentos de 3,7 bilhões de reais.

Com o aditivo, o valor cobrado em praças de pedágio do trecho da BR-101 administrado pela Arteris subirá dos atuais 2,70 reais para 3,90 reais a partir do próximo dia 8.

Segundo Dorf, a decisão mostra que há um esforço da ANTT e do Ministério de Infraestrutura para resolver problemas nas concessões derivadas de problemas contratuais ou econômicos.

A companhia, que tem como sócios a espanhola Abertis e o grupo canadense Brookfield, vai começar em breve a discussão com o governo sobre reequilíbrio das concessões em função do impacto econômico da pandemia de Covid-19 sobre as receitas.

Dorf revelou que o tráfego das estradas administradas pela Arteris veio se recuperando gradualmente desde abril e que houve uma retomada mais intensa em julho, mas não detalhou números.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up