for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Demanda da China impulsiona exportações alemãs e recuperação da produção

Produção de aço em Duisburg, Alemanha 06/12/2012 REUTERS/Ina Fassbender

BERLIM (Reuters) - A demanda geral de exportação, especialmente da China, ajudou as indústrias alemãs a se recuperarem do choque dos bloqueios causado pelo coronavírus pelo segundo mês consecutivo em junho, embora a produção ainda estivesse bem abaixo do nível registrado um ano atrás.

A produção industrial da maior economia da Europa cresceu 8,9% no mês, impulsionada em parte por um salto de 14,9% nas exportações -- o maior ganho mensal em quase 30 anos.

A indústria automotiva da Alemanha registrou um aumento de 54,7% na produção em relação ao mês anterior, embora os volumes ainda tenham sido 20% menores do que em fevereiro, o último mês antes do impacto da pandemia.

“Na manufatura, ainda estamos 12% abaixo do nível pré-crise”, disse Jens-Oliver Niklasch, da LBBW. “A indústria poderia se recuperar do colapso do corona em apenas dois meses? Difícil de acreditar, dado o clima. Mas o copo está definitivamente mais do que meio cheio.”

Uma pesquisa do instituto de pesquisa Ifo mostrou o senso de otimismo: as indústrias esperam uma expansão nos próximos três meses.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up