for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Minério de ferro recua após alerta da bolsa de Dalian; tem maior salto semanal desde maio

Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China 21/09/2018 REUTERS/Muyu Xu

MANILA (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro caíram na sexta-feira, depois que a Dalian Commodity Exchange alertou os clientes quanto ao comportamento irracional do mercado, mas o contrato de referência da China marcou seu maior ganho semanal desde maio, sustentado pela sólida demanda doméstica.

O minério de ferro para entrega em setembro na bolsa chinesa de Dalian fechou o dia com queda de 1,1%, a 896 yuans (128,68 dólares) a tonelada, mas subiu 7,4% na semana.

O contrato mais ativo de setembro da Bolsa de Cingapura caiu 1,7%, para 113,15 dólares a tonelada nas negociações, recuando após uma alta de oito dias.

A bolsa de Dalian lembrou na quinta-feira a seus clientes que devem investir em minério de ferro de forma racional em meio às incertezas do mercado e às recentes flutuações de preço, e disse que pode reprimir irregularidades comerciais.

O minério de ferro subiu mais de 50% em Dalian no acumulado do ano, enquanto os preços spot dispararam para níveis máximos de 12 meses, à medida que as siderúrgicas da China - que respondem por mais da metade da produção mundial de aço - aumentaram as compras para reconstruir estoques de matéria-prima.

“Como as usinas estão operando com estoques escassos tanto no local quanto nos portos, as altas taxas de consumo as forçaram a comprar em vez de esperar pela queda nos preços”, disse Richard Lu, analista sênior da consultoria CRU em Pequim.

Entre os fundamentos do mercado, as importações de minério de ferro da China em julho aumentaram para um recorde, 24% acima do ano anterior, conforme dados alfandegários divulgados nesta sexta-feira.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up