for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Preços do petróleo caem por preocupação com demanda, mas fecham semana com ganhos

14/04/2020. REUTERS/Dado Ruvic

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram quase 2% nesta sexta-feira, em meio a temores de que a recuperação econômica global possa ser prejudicada por uma nova onda do coronavírus.

O aumento no número de casos da doença segue como a principal questão sobre as perspectivas de demanda por combustíveis. As infecções nos Estados Unidos continuam avançando em diversos Estados, enquanto a Índia relatou recentemente um recorde diário no registro de novos casos. Mais de 700 mil pessoas já morreram em todo o mundo por causa da Covid-19.

O petróleo Brent fechou em queda de 0,69 dólar, ou 1,5%, a 44,40 dólares por barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,73 dólar, ou 1,7%, para 41,22 dólares o barril.

Na semana, o Brent acumulou ganho de 2,5%, enquanto o WTI teve alta de 2,4%.

Enquanto isso, as negociações entre parlamentares norte-americanos para um novo pacote de estímulos estagnaram. O presidente Donald Trump ameaçou retirar os representantes da Casa Branca das conversas e editar decretos executivos para abordar a questão econômica.

“Parece que o Congresso dos EUA não consegue chegar a um plano para a próxima rodada de estímulos, e isso está gerando dúvidas quanto à recuperação econômica do país”, disse Gary Cunningham, diretor de pesquisas de mercado da Tradition Energy.

“Manter o nível dos preços não seria realista”, acrescentou Bjornar Tonhaugen, da Rystad Energy, sobre os ganhos que as cotações acumularam na semana. “Os operadores correram para corrigir os ganhos hoje, recordando-se do inimigo invisível, a Covid-19.”

Reportagem de Stephanie Kelly em Nova York; reportagem adicional de Alex Lawler em Londres, Sonali Paul em Melbourne e Shu Zhang em Cingapura

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up