for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Recuperação da produção industrial da zona do euro decepciona em junho pela 2ª vez

Siderúrgica da ThyssenKrupp em Duisburg, Alemanha. REUTERS/Ina Fassbender/File Photo

BRUXELAS (Reuters) - A produção industrial da zona do euro aumentou em junho, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira, mas a recuperação após as quedas recordes provocadas pelo coronavírus em março e abril ficou abaixo das expectativas pelo segundo mês seguido e desacelerou em relação a maio.

O aumento foi impulsionado pela alta em bens duráveis, como carros e refrigeradores, no que pode ser considerado um sinal positivo da confiança do consumidor conforme as restrições contra a Covid-19 são aliviadas na região.

Entretanto, a alta na base mensal foi menor do que economistas esperavam, e desacelerou em relação a maio, com a produção permanecendo abaixo dos níveis pré-crise.

A produção industrial no bloco de 19 países aumentou 9,1% em junho sobre maio, informou a agência de estatísticas europeia, Eurostat, após alta de 12,3% em maio.

Economistas consultados pela Reuters projetavam avanço de 10,0 em junho sobre o mês anterior.

Em um sinal mais claro de que o setor industrial da zona do euro ainda está longe de ter se recuperado, a produção despencou 12,3% em junho sobre o ano anterior, contra expectativa do mercado de queda de 11,5%.

Reportagem de Francesco Guarascio

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up