for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

BR-163 segue interditada por protesto de indígenas no Pará, diz polícia

SÃO PAULO (Reuters) - A BR-163, importante rota de escoamento de grãos do Brasil, continuava interditada nesta terça-feira por protesto de indígenas kayapós na região de Novo Progresso (PA), disseram policiais da 5ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Santarém.

Equipes da PRF estavam em tratativas com os indígenas nesta manhã para liberar de forma pacífica a BR-163, após decisão judicial sobre reintegração de posse ter sido concedida em favor da União na segunda-feira. O bloqueio já dura mais de 24 horas.

O congestionamento de caminhões com grãos na BR-163 está “controlado”, disse um dos policiais por telefone, uma vez que transportadores estão evitando pegar a estrada.

Na segunda-feira pela manhã, quando começou o protesto, havia mais de três quilômetros de filas, principalmente de caminhões que rumavam para o porto fluvial de Miritituba, em Itaituba (PA), de onde barcaças levam grãos até os portos do Rio Amazonas para serem exportados.

Os indígenas reivindicam a renovação do Plano Básico Ambiental (PBA), pedem mais atenção para a saúde devido à pandemia de Covid-19 e se posicionam contra a construção da ferrovia Ferrogrão sem que eles sejam ouvidos, uma vez que o projeto prevê a construção dos trilhos perto de suas terras.

Por Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up