for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Preços do petróleo têm pouca variação; temor com Covid ofusca notícias sobre Opep+

24/11/2019. REUTERS/Angus Mordant

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo terminaram esta terça-feira praticamente estáveis, com o alto nível de comprometimento de países da Opep+ com os cortes de oferta promovidos pelo grupo sendo compensados por temores de demanda relacionados à pandemia de coronavírus.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em alta de 0,09 dólar, a 45,46 dólares por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) encerrou a sessão estável, cotado a 42,89 dólares o barril.

Fornecendo apoio aos preços nesta terça, um painel técnico envolvendo a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, que formam o grupo conhecido como Opep+, indiciou que a adesão aos cortes de oferta esteve entre 95% a 97% em julho, confirmando o esboço de um relatório visto pela Reuters na véspera.

A Opep+ realizará uma painel ministerial na quarta-feira.

“A expectativa é de que a Opep+ diga que exige que todos os membros cumpram de forma rígida (o acordo) e celebre o sucesso das medidas até o momento”, disse Bjornar Tonhaugen, da Rystad Energy.

Por outro lado, a pandemia de coronavírus não mostra sinais de alívio. Apenas nas Américas, quase 11,5 milhões de pessoas já contraíram a doença e 400 mil morreram, segundo a diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS), Carissa Etienne.

“Ainda há preocupações sobre a Covid, e continuam as preocupações com a falta de um acordo no Congresso (dos EUA) por um pacote de estímulos”, afirmou Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago.

Reportagem de Stephanie Kelly, com reportagem adicional de Ahmad Ghaddar, Aaron Sheldrick e Sonali Paul

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up