for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Aumento das provisões dos bancos no mundo sugere cautela, diz Campos Neto

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto 09/01/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, indicou nesta quarta-feira que, no cenário internacional, o aumento das provisões dos bancos com perdas “ainda sugere cautela”, conforme apresentação exibida a investidores, em encontro fechado organizado pelo Bank of America.

No documento, Campos Neto exibiu gráficos mostrando a elevação do provisionamento durante o segundo trimestre tanto nos Estados Unidos quanto na União Europeia.

Ainda sobre a economia global, Campos Neto apontou que, apesar da confiança reduzida nos EUA, dados recentes sugerem que gastos do consumidor estão voltando a níveis pré-crise. Para a China, a avaliação é que há rápida recuperação, embora ainda incompleta, com o investimento como principal fator de impulso à atividade.

Já para as economias emergentes, Campos Neto reiterou que a despeito de alguns sinais “promissores” de recuperação, o ambiente segue desafiador.

Em relação ao ambiente de captação de recursos no Brasil, o presidente do BC destacou que houve aumento dos recursos tomados junto a clientes devido à preferência destes por CDBs e poupança.

Ecoando esforços recentes da autoridade monetária de demonstrar comprometimento com a questão do meio ambiente diante da chamuscada imagem do Brasil no exterior, Campos Neto incluiu na apresentação um slide sobre a “agenda verde”, destacando que o BC tem posição de longa data a favor da sustentabilidade e que, em 2020, tornou-se membro do Network for Greening the Financial System (NGFS).

Por Marcela Ayres

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up