for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa fecha em queda liderada por Cogna e ata do Fed no radar

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta quarta-feira, mas se manteve acima dos 100 mil pontos, em sessão de ajustes após fortes ganhos na véspera, com as ações do grupo de educação Cogna e da companhia de água e esgoto Sabesp entre as maiores quedas.

REUTERS/Kevin Lamarque

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa recuou 1,19%, a 100.853,72 pontos, encerrando perto da mínima da sessão (100.800,41 pontos). O volume financeiro somou 28 bilhões de reais.

A ata do Federal Reserve também repercutiu, com o BC dos EUA, por ora, descartando medidas monetária mais pacíficas, como o controle da curva de juros, e afirmando que avalia ajustes que podem resultar na manutenção das agressivas medidas de estímulo.

O documento, sobre o encontro de 28 e 29 de julho, também mostrou que as autoridades estão preocupadas com o risco de que a recuperação da contração econômica provocada pela pandemia de Covid-19 mostre uma trajetória incerta.

Na visão de Pedro Menezes, membro do comitê de investimento de ações e sócio da Occam Brasil, o mercado caminhava para uma melhora, mas a ata do Fed esfriou o movimento, em uma sessão com noticiário relevante também mais fraco.

Em Wall Street, a sessão terminou em baixa, após o Fed destacar incerteza sobre a recuperação da economia norte-americana da pandemia, em dia de novas máximas intradias do S&P 500 e Nasdaq Composite.

DESTAQUES

- COGNA ON recuou 5,46%, tendo no radar relatório de analistas do Credit Suisse, que começaram a cobertura do setor de educação com recomendação de ‘underperform’ para os papéis da companhia e preço-alvo de 6 reais - desconto de quase 14% em relação à cotação de fechamento da véspera. Além disso, a agência Bloomberg noticiou que a rede de colégios Eleva Educação, que tem entre seus acionistas o bilionário Jorge Paulo Lemann, planeja IPO neste ano.

- SABESP ON caiu 5,04%, após recuar quase 11% no pior momento, em meio a comentários do governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), sobre capitalização da companhia paulista de água e saneamento, trazendo dúvidas sobre uma esperada privatização da empresa. “A decisão do governo de São Paulo...é de fazer a capitalização da Sabesp”, afirmou em evento online do Santander Brasil pela manhã.

- ITAÚ UNIBANCO PN fechou em queda de 0,5%, após ensaiar uma recuperação, quando chegou a trabalhar com acréscimo de 0,7%, corroborando o ajuste negativo no Ibovespa, com todos os bancos no índice recuando. BRADESCO PN cedeu 0,38%. A pior performance foi de BTG PACTUAL UNIT, que recuou 2,14%.

- ELETROBRAS PNB e ELETROBRAS ON caíram 3,52% e 2,79%, respectivamente, ainda afetadas por declaração do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, na véspera, de que não acredita ser possível consenso entre a Casa e o Senado para aprovar a privatização da elétrica neste ano.

- PETROBRAS PN caiu 0,56%, abandonando ganhos do começo da sessão, em mais uma sessão de fraqueza dos preços do petróleo no mercado externo. A companhia também comunicou nesta quarta-feira que renegociou um pagamento à vista de cerca de 2 bilhões de reais à Fundação Petros, que agora será parcelado em 20 anos.

- VALE ON recuou 1,06%, mesmo com nova alta do minério de ferro na China. No setor de mineração e siderurgia, contudo, GERDAU PN subiu 2,72%, respaldada por re O JPMorgan elevou a recomendação das ações a ‘overweight’, com preço-alvo de 23 reais - upside de 18% ante o fechamento na terça-feira.

- MARFRIG ON avançou 5,97%, com ações de empresas de proteínas voltando para a ponta positiva do Ibovespa em meio a perspectivas favoráveis para o setor. JBS ON valorizou-se 3,14% e MINERVA ON subiu 0,15%.

- ULTRAPAR ON encerrou com acréscimo de 4,68%, um dia após anunciar novo acordo de acionistas com a entrada da gestora de recursos Pátria Investimentos.

- TECNISA ON, que não está no Ibovespa, caiu 5,55%, após avançar mais de 8% no começo da sessão, na esteira de proposta não solicitada de combinação de negócios com a Gafisa. GAFISA ON fechou em baixa de 6,52%.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Edição Alberto Alerigi Jr.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up