for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

BCE tem grande influência sobre o euro, queira ou não, diz BC alemão

BCE em Frankfurt REUTERS/Ralph Orlowski

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu pode afirmar que não pretende guiar o euro, mas tem uma influência grande e crescente sobre a moeda única através de sua política monetária e comunicação, sugeriu nesta segunda-feira pesquisa do banco central alemão.

O BCE está na difícil posição de tentar conter o euro enquanto evita a impressão de iniciar uma guerra cambial ou se mostrar aberto a acusações de manipulação do câmbio.

Quatro estudos do Bundesbank publicados nesta segunda-feira sugerem que a influência do BCE sobre o câmbio, incluindo contra o dólar, é grande e tem aumentado desde a crise financeira, assim como a volatilidade nos dias em que publicou suas decisões de política monetária.

Um dos estudos mostrou que o impacto do BCE foi mais forte quando sua decisão derrubou os juros de longo prazo, estimando que o BCE pode enfraquecer o euro em 0,70% contra o dólar, o iene e a libra ao reduzir o rendimento dos títulos de cinco anos do governo da Alemanha em apenas 10 pontos básicos.

“Isso sugere que efeitos potenciais sobre a taxa de câmbio devem ser levados em consideração ao comunicar a política monetária”, disse o Bundesbank.

O BCE foi forçado a limitar danos neste mês depois que a presidente Christine Lagarde fez o euro disparar contra o dólar com uma mensagem que os investidores consideraram fraca demais sobre a apreciação do euro.

Reportagem de Francesco Canepa

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up