for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Conab vê alta de 25% na safra de café do Brasil, mas volume abaixo de recorde

SÃO PAULO/NOVA YORK (Reuters) - A safra de café do Brasil em 2020 foi estimada em 61,63 milhões de sacas de 60 quilos pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) em relatório nesta terça-feira, o que representa aumento de 25% ante a temporada passada, mas fica pouco abaixo do recorde visto em 2018.

Trabalhador carrega sacas de 60 quilos de café brasileiro no porto de Santos, no Brasil. 10 de dezembro de 2015. REUTERS/Paulo Whitaker

A safra do ano passado foi projetada pela estatal em 49,3 milhões de sacas, enquanto 2018 registrou marca recorde de 61,66 milhões de sacas.

A estimativa anterior da Conab para 2020, divulgada em janeiro, apontava um intervalo entre 57,15 milhões e 62 milhões de sacas.

O café do Brasil alterna anos de alta e baixa produtividade, uma característica dos pés da variedade arábica que formam a maior parte dos cafezais no maior produtor e exportador global.

Em relatório cuja divulgação foi atrasada pela pandemia de coronavírus, a Conab projetou que o Brasil deverá colher 47,37 milhões de sacas de arábica em 2020, contra entre 43,20 milhões e 45,98 milhões estimados no começo do ano. Em 2019, a produção foi de 34,3 milhões de sacas.

A estatal projetou a safra de robusta em 14,2 milhões de sacas nesta terça-feira, no intervalo inferior das estimativas de janeiro, que apontavam entre 13,95 milhões e 16 milhões de sacas. No ano passado, a colheita de robusta foi de 15 milhões de sacas.

“As boas condições climáticas registradas ao longo do ciclo, o efeito da bienalidade positiva, especialmente sob o café arábica, além do aumento de área em produção, são aspectos importantes que contribuem para tal incremento”, disse a Conab, ao comentar o avanço dos números frente à safra passada.

Mas as estimativas da Conab vieram abaixo das previsões do mercado para este ano. Uma pesquisa da Reuters com analistas e operadores indicou uma safra ao redor de 68 milhões de sacas.

A Conab disse que produtores têm cada vez mais usado recursos como sistemas de irrigação e colheita mecanizada, que devem impulsionar safras futuras. Em 2018 e 2020, as safras tiveram as maiores produtividades agrícolas já registradas, segundo a estatal, ao redor de 33 sacas por hectare.

A área plantada com café no Brasil avançou 1,4% de 2019 para 2020, alcançando 2,16 milhões de hectares, disse a Conab, com 1,76 milhão de hectares em café arábica e 402 mil de robusta.

Por Luciano Costa e Marcelo Teixeira

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up