for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

BR tem aval do Cade para parceria com Golar em distribuição de GNL

Posto da BR Distribuidora em Natal, no Rio Grande do Norte 19/11/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - A BR Distribuidora BRDT3.SA teve aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para uma parceria no setor de distribuição de gás natural liquefeito (GNL) com a Golar Power, uma joint venture da norueguesa Golar LNG com o fundo de investimentos Stonepeak.

O Cade deu aval sem restrições para operação entre as empresas, segundo publicação no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

O negócio envolve opção de compra, pela BR, de participação de até 50% no capital social da Golar Distribuidora, uma empresa pré-operacional, segundo parecer do órgão estatal.

“A operação se dará no contexto da parceria que a BR, a Golar Distribuidora e a Golar Power pretendem implementar para o desenvolvimento do negócio de distribuição de gás natural liquefeito (GNL) para clientes de pequena escala”, aponta o documento.

Questionada, a BR disse em nota à Reuters que a opção de participação “não foi concretizada e ainda passará por avaliações dentro da empresa antes que qualquer decisão a esse respeito seja tomada”.

Ao Cade, as empresas disseram que a parceria pretende aliar a expertise do Grupo Golar na logística de GNL com a infraestrutura e experiência da BR na distribuição de combustíveis para desenvolver uma nova solução energética para o mercado brasileiro.

A parceria visará explorar novos mercados e abastecer localidades não atendidas por meio de gasodutos no Brasil, ainda segundo as informações apresentadas pelas companhias ao órgão público.

Ao analisar a transação, o Cade entendeu que a joint venture entre as empresas não representaria risco à concorrência e pode ser vista inclusive como fator de aumento de oferta de gás.

A BR e a Golar divulgaram em fevereiro que fecharam parceria para o desenvolvimento conjunto de soluções para distribuição de GNL em pequena escala no Brasil, mas não apresentaram detalhes na ocasião.

Por Luciano Costa; Edição de Eduardo Simões e Maria Pia Palermo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up