for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Temores sobre vírus levam ações a pior semana desde junho

(Reuters) - As ações europeias registraram sua pior queda semanal desde meados de junho nesta sexta-feira, refletindo temores dos investidores de que uma segunda onda de infecções por coronavírus prejudique a recuperação econômica, enquanto as ações bancárias registraram uma mínima histórica.

Gari usa máscara ao caminhar em frente à Bolsa de Valores de Londres em meio à pandemia de coronavírus 09/03/2020 REUTERS/Toby Melville

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,15%, a 1.380 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,1%, a 356 pontos.

O índice de referência não acompanhou ganhos em Wall Street depois de sinais de que os parlamentares norte-americanos estavam fazendo progresso nas negociações de um pacote de estímulo de 2,2 trilhões de dólares que poderia ser votado na próxima semana.

O STOXX 600 caiu 3,6% em uma semana dominada por preocupações sobre novas restrições ligadas ao coronavírus na Europa, uma recuperação vacilante das gigantes de tecnologia de Wall Street e dados econômicos preocupantes de ambos os lados do Atlântico.

A França e o Reino Unido estabeleceram novos recordes de infecções diárias por Covid-19 na quinta-feira, enquanto o governo espanhol recomendou a reimposição de um bloqueio parcial em toda a cidade de Madri depois que o país ultrapassou 700 mil casos da doença, o maior número na Europa Ocidental.

“Novas restrições na Europa, menos apoio fiscal, enfraquecimento do impulso de liquidez e o risco eleitoral devem pesar sobre a atividade no quarto trimestre”, escreveram estrategistas de ações europeias do Barclays em nota.

Os bancos europeus recuaram a nova mínima recorde, com os investidores evitando o setor atingido por uma mistura de custos de empréstimos globais mais baixos, salto nos empréstimos inadimplentes devido à desaceleração econômica e escândalos de corrupção que o tornaram o setor o de pior desempenho esta semana.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,34%, a 5.842 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,09%, a 12.469 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,69%, a 4.729 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,10%, a 18.698 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,23%, a 6.628 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,33%, a 3.995 pontos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up