for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Alemanha considera auxílio a produtores rurais após peste suína, diz ministra

Ministra da Agricultura da Alemanha, Julia Kloeckner, durante entrevista coletiva em Berlim 10/09/2020 REUTERS/Michele Tantussi

HAMBURGO (Reuters) - O governo da Alemanha está considerando fornecer auxílios a produtores rurais após a detecção de casos de peste suína africana (PSA) em animais selvagens no país provocar uma queda nos preços do setor, disse a ministra da Agricultura local, Julia Kloeckner, nesta sexta-feira.

O auxílio estatal pode ocorrer na forma de subsídios para a estocagem de carne suína não vendida ou por meio de apoio financeiros aos produtores, afirmou Kloeckner em uma entrevista coletiva online, concedida após reunião com ministros regionais da Agricultura.

A ajuda para o armazenamento subsidiado teria de ser aprovada pela União Europeia, segundo Kloeckner.

A China e uma série de outros compradores de carne suína interromperam as compras do produto alemão neste mês, após a confirmação do primeiro caso de PSA no país europeu.

A doença não afeta humanos, mas é fatal para porcos. Na China, uma grande epidemia resultou no abate de centenas de milhões de animais.

Um total de 32 casos de PSA foram confirmados na Alemanha desde o primeiro registro, em 10 de setembro, sendo todos em animais selvagens --nenhum animal de fazenda foi afetado. Todos os casos foram detectados no Estado de Brandemburgo, no leste do país.

Uma série de cercas permanentes estão sendo construídas na fronteira da Alemanha com a Polônia por governos regionais, com auxílio financeiro da UE, na tentativa de controlar a disseminação da doença, disse Kloeckner.

O objetivo da Alemanha é evitar que a PSA se espalhe para outras áreas, além de fazer com que o país volte a ser livre de PSA, acrescentou a ministra.

Reportagem de Michael Hogan

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up