for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Preços do petróleo caem em meio a novo avanço da Covid-19 e preocupação com oferta

Sonda de produção de petróleo no Texas, Estados Unidos. 22 de novembro de 2019. REUTERS/Angus Mordant

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram nesta sexta-feira e terminaram a semana com queda de mais de 2%, uma vez que o número de casos de Covid-19 segue em alta globalmente e a oferta da commodity tende a aumentar nas próximas semanas.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em queda de 0,02 dólar, a 41,92 dólares por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) recuou 0,06 dólar, para 40,25 dólares o barril.

O Brent cedeu 2,9% na semana, enquanto o WTI acumulou baixa de 2,1% no período.

“Há essa segunda onda de medo rondando o mercado do petróleo neste momento, e isso tem nos segurado”, disse Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago.

No maior consumidor de petróleo do mundo, os EUA, o número de casos de Covid-19 está subindo no Meio-Oeste, enquanto Nova York --cidade mais afetada pela doença na primavera (do Hemisfério Norte)-- considera impor novas medidas restritivas. Mais de 200 mil pessoas já morreram por causa do vírus no país.

Em outras partes do mundo, a contagem de infecções pelo coronavírus tem batido recordes diários e novas restrições à circulação de pessoas têm sido aplicadas.

Ao mesmo tempo, há mais petróleo chegando ao mercado, o que ameaça elevar demais a oferta e empurrar os preços para baixo.

A contagem de plataformas ativas nos EUA aumentou em seis unidades nesta semana, para 261, segundo a empresa de serviços Baker Hughes, em momento em que a Líbia também aumenta sua produção da commodity.

Reportagem adicional de Noah Browning e Aaron Sheldrick

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up