September 29, 2008 / 9:27 PM / 11 years ago

Wall Street tem fortes quedas com rejeição de plano pela Câmara

NOVA YORK, 29 de setembro(Reuters) - O índice Dow Jones mergulhou nesta segunda-feira na maior queda em pontos da história em um único dia, após os parlamentares norte-americanos rejeitarem inesperadamente o plano de resgate de 700 bilhões de dólares, assustando os investidores que diziam que o pacote era essencial para interromper a deterioração do mercado global.

Placar mostra os números finais da Bolsa de Nova York. O índice Dow Jones mergulhou nesta segunda-feira na maior queda em pontos da história em um único dia, após os parlamentares norte-americanos rejeitarem inesperadamente o plano de resgate de 700 bilhões de dólares, assustando os investidores que diziam que o pacote era essencial para interromper a deterioração do mercado global. 29 de setembro.REUTERS/Brendan McDermid (UNITED STATES)

De acordo com dados preliminares, o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, desabou 6,98 por cento, para 10.365 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq deteriorou-se em 9,14 por cento, para 1.983 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 despencou 8,79 por cento, para 1.106 pontos.

O Dow perdeu aproximadamente 778 pontos e registrou a maior queda percentual diária desde a quebra dos mercados em outubro de 1987. O S&P também teve seu pior dia em 21 anos, após a Câmara ter rejeitado o plano de ajuda por 228 votos a 205.

O Nasdaq teve seu pior dia desde abril de 2000, quando a bolha de internet entrou em colapso.

O fracasso do plano, que permitiria a aquisição pelo Tesouro de dívidas de hipotecas de bancos abatidos, contribuiu com as sérias preocupações, após a crise de crédito ter feito novas vítimas, incluindo o Wachovia Corp e alguns bancos europeus.

O medo aumentou e se espalhou, à medida que os investidores liquidaram ações em busca da relativa segurança dos títulos do governo dos Estados Unidos. O índice do conselho de Chicago de volatilidade de opções de bolsas, o principal barômetro de Wall Street para o receio do investidor, saltou 39 por cento para 48,40, a maior alta de quase seis anos, e fechou em 46,72.

“Eu estou chocado. Os mercados de crédito estavam se debatendo mesmo com a perspectiva de que a lei seria aprovada. Agora a lei foi rejeitada e isso apenas contribui ainda mais negativamente com a situação”, disse Bob Doll, oficial-chefe de investimento global de ações do Black Rock Inc, um dois maiores administradores de ativos do mundo.

Um índice de ações de financeiras perdeu 16 por cento, enquanto os papéis do Bank of America caíram 17,6 por cento, para 30,26 dólares.

Os papéis do Goldman Sachs desabaram 12,5 por cento, para 120,70 dólares.

“Isso é ruim de várias maneiras diferentes”, disse Bill Strazzullo, parceiro e estrategista-chefe de mercado no Bell Curve Trading, em Boston. “No curto prazo, o mercado está sendo comprimido, mas o mais importante é que nós estamos dizendo aos clientes que podemos estar no início de uma nova fase inteira de queda. O S&P 500 tem potencial para percorrer todo o caminho abaixo de 1.000.”

(Reportagem de Steven C. Johnson)

Reportagem adicional de Ellis Mnyandy, Kristina Cooke e Jennifer Ablan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below