January 28, 2010 / 8:59 PM / 11 years ago

Petrobras e bancos ajudam Bovespa a interromper quedas

Por Paula Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa de valores de São Paulo interrompeu uma sequência de cinco pregões no vermelho e fechou em alta nesta quinta-feira, com a ajuda de compras de investidores locais —uma vez que a nova valorização do dólar sugere que os estrangeiros continuam saindo.

O Ibovespa —principal índice do mercado acionário brasileiro— encerrou a sessão em alta de 0,8 por cento, aos 65.587 pontos, após oscilar da mínima de 64.541 pontos (queda de 0,8 por cento) à máxima de 66.049 pontos (alta de 1,5 por cento).

Nos cinco pregões até a véspera, a queda somava 7 por cento.

O volume financeiro da sessão atingiu 6,4 bilhões de reais.

Em boa parte do pregão o movimento na bolsa paulista acompanhou o visto em Nova York. No final da tarde, investidores locais ajudaram o Ibovespa a sustentar-se no terreno positivo, embora Wall Street ainda pesasse sobre as operações locais, adicionando volatilidade.

A principal responsável pela reação no mercado acionário brasileiro foi a blue chip Petrobras, cuja ação preferencial subiu 1,47 por cento, a 34,61 reais.

Importante notar que o papel da estatal estava defasado em relação ao Ibovespa, com queda de 5,7 por cento desde o início do ano, enquanto o índice registra um decréscimo de 4,4 por cento. O barril do petróleo no exterior encerrou o dia estável.

O discurso do presidente norte-americano, Barack Obama, no Congresso, sem novos planos para elevar a supervisão em Wall Street, e o tom mais positivo do Federal Reserve no comunicado em que decidiu manter o juro próximo de zero naquele país, ambos na véspera, proporcionaram um viés mais benigno no início do dia.

Mas a calmaria durou pouco, com dados reforçando a retomada desigual da economia dos Estados Unidos e a queda das ações de tecnologia colocando as bolsas em Nova York no vermelho, enquanto a apreensão sobre o quadro fiscal grego enfraqueceu o euro ante o dólar, que valorizou-se ante outras divisas, minando as commodities.

Na Europa, o índice que reúne as principais ações do continente, o FTSEurofirst 300, caiu 1,19 por cento.

Na bolsa paulista, Vale também ajudou no final, mas de forma mais tímida, com apreciação de 0,45 por cento para suas ações preferenciais, a 42,15 reais. No ano, o papel da mineradora acumula perda de modestos 0,12 por cento.

Os setores financeiro e siderúrgico foram outros componentes importantes para o fechamento do índice doméstico no azul.

BM&FBovespa subiu 3,28 por cento, a 12,60 reais; e Itaú Unibanco teve ganho de 2,99 por cento, a 36,89 reais;, respondendo também pelas maiores altas do Ibovespa.

Bradesco elevou-se 1,70 por cento, a 31,76 reais. O banco reportou lucro líquido no quarto trimestre de 2,18 bilhões de reais, 35,9 por cento maior que o de igual período de 2008.

Banco do Brasil teve uma alta mais tímida, de 0,18 por cento, a 27,60 reais, após anúncio de que realizará oferta pública primária e secundária de ações num valor estimado entre 8 bilhões e 10 bilhões de reais.

Do setor siderúrgico, CSN avançou 2,86 por cento, para 54,29 reais; e a ação preferencial da Usiminas valorizou-se 2,42 por cento, a 48,65 reais.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below