26 de Novembro de 2012 / às 19:38 / em 5 anos

Venda de aço plano por distribuidores sobe 13,4% em outubro

SÃO PAULO, 26 Nov (Reuters) - As vendas de aços planos por distribuidores do país cresceram 13,4 por cento em outubro em relação a setembro, para 401,2 mil toneladas, divulgaram nesta segunda-feira as associações do setor.

Na comparação anual, o volume vendido em outubro foi 8,1 por cento maior que o comercializado no mesmo mês de 2011, segundo dados do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Produtos Siderúrgicos (Sindisider) e do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda).

Com isso, as vendas nos 10 primeiros meses de 2012 somam 3,657 milhões de toneladas, crescimento de 1,4 por cento sobre o mesmo período do ano passado e ainda abaixo da expectativa de alta de 6 por cento para o ano definida no início do ano.

“Para este ano, estamos trabalhando agora com crescimento entre 1,8 e 2 por cento nas vendas, para até 4,36 milhões de toneladas, dentro do crescimento do consumo aparente (de aço) de 2,5 por cento”, disse o presidente do Inda, Carlos Loureiro, em entrevista à Reuters.

Já para o início de 2013 o cenário é incerto. A expectativa da entidade por enquanto é que as vendas de aço plano pelos distribuidores no próximo ano cresçam entre 5 e 6 por cento, dependendo da evolução do setor industrial brasileiro, que patinou durante boa parte deste ano e segurou o crescimento do Produto Interno Bruto.

“Se todos os incentivos que o governo deu (para a economia) conseguirem fazer com que haja mais investimento, a gente pode pensar nesse crescimento de 5 a 6 por cento (...) Será uma enorme surpresa se for mais que isso”, disse Loureiro, classificando o percentual como “razoável”.

Apesar da expansão em outubro, a expectativa do setor é de queda mensal de 7 por cento nas vendas em novembro, por conta do menor volume de dias úteis e do forte movimento de vendas do mês passado.

MENOR ESTOQUE DESDE JULHO DE 2011

O crescimento de dois dígitos nas vendas de outubro ajudou a reduzir os estoques do setor em 1,3 por cento sobre setembro, para 936,9 mil toneladas, equivalente a 2,3 meses de comercialização. Este nível é o menor nível desde julho de 2011, informou a assessoria de imprensa das entidades. Na comparação com outubro de 2011, o estoque da rede distribuidora teve queda de 8 por cento.

As importações recuaram 38,8 por cento sobre setembro e 8 por cento sobre outubro de 2011, para 108,2 mil toneladas. No acumulado do ano, o volume importado soma 1,456 milhão de toneladas, queda de 8,2 por cento em meio aos esforços do governo para frear a chegada de material produzido no exterior.

O Instituto Aço Brasil, que reúne as usinas siderúrgicas do país, deve anunciar na terça-feira suas projeções para 2013 e desempenho deste ano. Em junho, a entidade estimou que a produção de aço bruto no país poderia alcançar 36 milhões de toneladas este ano, ante 35,2 milhões em 2011.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below