14 de Fevereiro de 2013 / às 20:33 / 5 anos atrás

Ibovespa cai por Europa, mas defende os 58 mil pontos

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 14 Fev (Reuters) - O principal índice acionário da Bovespa encerrou a quinta-feira no vermelho, após dados terem mostrado que a recessão da zona do euro se aprofundou no fim do ano passado.

O Ibovespa recuou 0,56 por cento, a 58.077 pontos. O volume financeiro do pregão foi de 5,3 bilhões de reais, inferior à média diária de 2013, de 7,5 bilhões de reais.

“O volume foi muito fraco por aqui, o que deixa o mercado um pouco à deriva”, disse o estrategista Luis Gustavo Pereira, da Futura Corretora.

A notícia de que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro encolheu 0,6 por cento no quarto trimestre pesou nos negócios --o recuo foi pior que o esperado pelo mercado.

No pior momento do dia, o Ibovespa caiu 1,12 por cento, a 57.750 pontos, ameaçando perder suporte gráfico relevante.

Mas dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos e um acordo de 23,2 bilhões de dólares para a compra da H.J. Heinz pela Berkshire Hathaway e pela 3G Capital ajudaram a melhorar o sentimento dos investidores.

Também foi anunciada nesta quinta-feira a fusão da American Airlines e da US Airways, que criará a maior companhia aérea do mundo.

Em Wall Street, o índice Dow Jones oscilava em torno da estabilidade, enquanto o S&P 500 mostrava leve alta de 0,13 por cento às 18h27 (horário de Brasília). Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em baixa de 0,17 por cento.

Na Bovespa, operadores também citaram a proximidade do vencimento de opções sobre ações na segunda-feira como fator de pressão adicional para os negócios.

A preferencial da mineradora Vale caiu 1,76 por cento e a da Petrobras perdeu 0,73 por cento. OGX, do empresário Eike Batista, recuou 1,86 por cento.

Já LLX, empresa de logística que também é controlada por Eike, foi destaque positivo do índice, com alta de 6,81 por cento.

Na véspera, o papel havia recuado 5,47 por cento, com investidores reagindo à notícia de rescisão de contrato de arrendamento de área no Superporto de Açu.

O Ibovespa caminha para registrar sua quinta semana consecutiva de queda, destoando dos principais mercados globais, que seguem próximo de máximas de muitos anos.

“A Bovespa tem mostrado fraqueza de uma forma geral, descolado da bolsa norte-americana, que costumava guiar o mercado por aqui”, disse o especialista de renda variável, Rogério Oliveira, da Icap Brasil.

“A impressão é de que o mercado não gosta muito dessa interferência do governo brasileiro nos últimos tempos.”

Enquanto o Dow Jones acumulava alta de quase 7 por cento no ano, o Ibovespa registrava perdas de 4,7 por cento no período. (Por Danielle Assalve)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below