27 de Fevereiro de 2013 / às 10:59 / em 5 anos

Ambev tem lucro acima do esperado no 4o tri, prepara-se para Copa

SÃO PAULO, 27 Fev (Reuters) - A Ambev encerrou o quarto trimestre com lucro líquido 22,7 por cento maior na comparação anual e acima do esperado pelo mercado, impulsionada por aumento do volume de vendas e de preços dos produtos da companhia, que afirmou que investirá para aumentar capacidade e se preparar para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

A companhia teve lucro líquido de 3,72 bilhões de reais nos três últimos meses de 2012 ante expectativa de analistas consultados pela Reuters de resultado positivo em 3,6 bilhões de reais.

No ano, a Ambev teve lucro líquido de 10,5 bilhões de reais, crescimento de 21,6 por cento sobre 2011.

A empresa avalia o primeiro trimestre deste ano no Brasil como “desafiador, principalmente devido ao carnaval mais cedo e às condições meteorológicas ligeiramente piores”, em meio a fortes chuvas.

No quarto trimestre, o volume de vendas no Brasil subiu 3,5 por cento, enquanto a receita líquida cresceu 14,3 por cento e o custo por hectolitro teve alta de 10,4 por cento.

Para o ano, a Ambev afirmou que a indústria de cerveja no país terá aumentos de impostos em abril e outubro, mas que aumento real do salário-mínimo e esforços do governo para estimular economia devem ajudar o setor. A indústria cresceu 3,2 por cento no país em 2012 e a expectativa da Ambev é de desempenho em torno dos mesmos níveis este ano.

A expectativa é de investimento de cerca de 3 bilhões de reais, após 3,01 bilhões em 2012. Segundo a Ambev, o valor previsto representa um quarto ano de nível recorde de investimentos.

A companhia afirmou que aumentará capacidade de produção da marca norte-americana de cerveja Budweiser e investirá para que sua cadeia de suprimentos esteja pronta para a Copa do Mundo de 2014, além das já anunciadas novas cervejarias em Minas Gerais e Paraná.

BALANÇO

A maior cervejaria da América Latina reportou salto de 21 por cento na receita líquida, para 10,13 bilhões de reais, no quarto trimestre, e as vendas em volume avançaram 3,2 por cento no período.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 5,498 bilhões de reais, expansão reportada de 22,4 por cento, enquanto a margem passou de 53,6 para 54,4 por cento. Analistas estimavam, em média, Ebita de 5,3 bilhões de reais e margem de 53,6 por cento.

Já o custo dos produtos vendidos (CPV) por hectolitro avançou cerca de 17 por cento no último trimestre de 2012 sobre o mesmo período de 2011, para 61,5 reais, em meio a custos mais altos com commodities como cevada, alumínio e açúcar. No ano, o CPV por hectolitro teve crescimento 13,7 por cento, para 60,6 reais.

A Ambev estimou no balanço que o CPV por hectolitro no Brasil em 2013 deve crescer entre um dígito alto e dois dígitos baixos, impulsionada por aumentos de impostos no país, desvalorização do real e matérias-primas mais caras.

A previsão para a receita líquida por hectolitro no Brasil é de expansão de um dígito alto, após reajustes de preços em 2012 e maior foco em marcas premium e distribuição direta.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below