27 de Junho de 2013 / às 11:14 / em 4 anos

IPO da CPFL Renováveis poderá movimentar até R$1,5 bi

SÃO PAULO (Reuters) - A CPFL Renováveis, empresa de energia renovável do grupo CPFL, anunciou nesta quinta-feira detalhes da retomada de sua oferta pública inicial de ações que pode movimentar cerca de 1,5 bilhão de reais, reiniciando um processo que havia sido interrompido em outubro passado.

Os termos da operação foram divulgados em um momento em que o principal índice acionário da Bovespa, Ibovespa, acumula desvalorização de quase 12 por cento apenas em junho e de cerca de 23 por cento no acumulado do ano.

A CPFL Renováveis fará um IPO com distribuição primária e secundária de ações ordinárias, com período de reserva para investidores interessados entre 4 a 16 de julho. A operação será feita no ambiente do Novo Mercado da bolsa paulista.

Na distribuição primária, a CPFL Renováveis vai vender lote inicial de 27.977.618 ações ordinárias. Na secundária, os acionistas vendedores da companhia ofertarão 43.964.828 papéis. A faixa indicativa de preço foi estimada entre 12,51 e 15,01 reais.

A operação ainda prevê, se houver demanda, venda de um lote adicional com até 14.388.489 ações ordinárias e lote suplementar com até 10.791.367 papéis.

Com isso, a operação poderá movimentar cerca de 1,46 bilhão de reais, considerando o preço máximo da faixa indicativa e o exercício de todos os lotes de ações.

A fixação do preço das ações deve ocorrer em 17 de julho e o início dos negócios na Bovespa está previsto para 19 de julho.

O IPO é coordenado por BTG Pactual, Itaú BBA, Bank of America Merrill Lynch, Morgan Stanley, Bradesco BBI e BB Investimentos.

A CPFL Renováveis é a empresa do grupo CPFL que desenvolve projetos de geração de energia elétrica na área de eólicas, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e termelétricas a biomassa.

A empresa faria o IPO no ano passado, mas desistiu da operação em outubro, diante das incertezas trazidas por mudanças regulatórias no setor elétrico, além do momento de mercado.

A companhia, que tem sido uma das consolidadoras no segmento de geração de energias renováveis no país, registrou um lucro líquido de 8,3 milhões de reais no ano de 2012, com uma geração de caixa medida pelo Ebitda (sigla para lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) de 504,3 milhões de reais. A receita operacional líquida da empresa foi de 806,4 milhões de reais.

Por Alberto Alerigi Jr. e Anna Flávia Rochas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below