14 de Agosto de 2013 / às 12:45 / em 4 anos

BRF muda estrutura e aponta Galeazzi como novo presidente

SÃO PAULO, 14 Ago (Reuters) - O Conselho de Administração da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do Brasil, aprovou mudanças em sua estrutura administrativa e apontou como novo diretor-presidente Claudio Galeazzi, em substituição a José Antônio do Prado Fay, segundo fato relevante divulgado nesta quarta-feira.

As alterações no corpo executivo já são reflexo do chamado “plano de 100 dias”, cuja discussão ganhou força após a eleição de Abilio Diniz como presidente do Conselho de Administração da BRF em abril.

Galleazzi já presidiu a rede Pão de Açúcar anos atrás, quando liderou uma reorganização da companhia, e assumiu um posto de conselheiro na varejista por indicação de Abilio.

Fay ocupava a presidência da BRF desde outubro de 2008, tendo participado das negociações que culminaram na aquisição da Sadia pela Perdigão, que deu origem à BRF. Ele permanecerá até o final do ano na companhia, atuando em projetos especiais no mercado internacional.

A nova estrutura administrativa, disse a BRF, será matricial e dividida em cinco áreas globais: Marketing e Inovação; Finanças, Administração e RI; Recursos Humanos; Operações; e Planejamento Integrado e Controle de Gestão.

A empresa também terá áreas responsáveis pelas regiões de negócios nos mercados brasileiro e internacional, com foco no aumento de “market share” e no desenvolvimento e expansão das regiões de negócios.

Com a nova organização, duas diretorias foram extintas: a de mercado interno e a de assuntos corportativos, o que resultou na saída dos diretores José Eduardo Cabral e Wilson Mello.

A diretoria executiva estatutária, com mandato até 2015, terá ainda Leopoldo Viriato Saboya, que permaneceu no cargo de diretor vice-presidente de Finanças, Administração e Relações com Investidores.

Os outros diretores são os seguintes: Ely David Mizrahi (Food Services); Luiz Henrique Lissoni (Varejo); Gilberto Orsato (RH); Nilvo Mittanck (Operações); Hélio Rubens (Planejamento Integrado e Controle de Gestão); e Sylvia Leão (Marketing e Inovação).

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS

A companhia informou ainda que foram constituídas quatro frentes de trabalho formadas por executivos da companhia e coordenadas pela consultora Galeazzi & Associados, do novo presidente, visando identificar oportunidades de melhorias para a empresa.

“Com base em dados preliminares ora conhecidos pela administração, a companhia estima que as oportunidades identificadas poderão ser atingidas gradualmente, o que importaria em resultado operacional, caso alcançado, de até 1,9 bilhão de reais por ano, a partir de 2016”, afirmou a empresa.

Para que os resultados estimados sejam alcançados, no entanto, “há necessidade de aprovação de investimentos de cerca de 800 milhões de reais nos próximos três anos”, acrescentou.

As principais oportunidades de melhorias identificadas residem na geração de demanda; planejamento, que inclui otimização de logística e redução da complexidade na distribuição, entre outros; suporte, com revisão dos escopos de áreas administrativas; e melhorias da produtividade fabril.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below